Instituto da USP realiza edição de Escola São Paulo de Ciência Avançada

O Instituto de Matemática e Estatística está realizando, desde o dia 18 de julho, a Escola São Paulo de Ciência Avançada em Algoritmos, Combinatória e Otimização, que termina no próximo dia 29

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Desde o dia 18 de julho, o Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP está realizando a Escola São Paulo de Ciência Avançada em Algoritmos, Combinatória e Otimização (São Paulo School of Advanced Science on Algorithms, Combinatorics and Optimization, em inglês), que termina no próximo dia 29.

O evento é organizado pelo grupo de Teoria da Computação, Combinatória, e Otimização do Departamento de Ciência da Computação do IME e financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) por meio do programa Escola São Paulo de Ciência Avançada (ESPCA).

mesa-de-abertura
(Da esq. p/ dir.) O professor do IME, Roberto Marcondes Cesar Junior; o diretor-geral do Impa, Marcelo Viana; o reitor Marco Antonio Zago; o diretor-científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz; o diretor do IME, Clodoaldo Grotta Ragazzo; e a coordenadora do evento, Yoshiko Wakabayashi – Foto: Assessoria de Imprensa USP

O programa ESPCA já financiou mais de 40 escolas que reuniram milhares de estudantes e pesquisadores de diversos países. A Fapesp oferece recursos para a organização de cursos de curta duração em pesquisa avançada nas diferentes áreas do conhecimento. Os professores que lecionam as disciplinas são pesquisadores de alta visibilidade mundial, evidenciada por meio de elementos como o recebimento de prêmios científicos de alto nível, publicações de impacto reconhecido pela comunidade da área e liderança em organizações de destaque internacional.

O objetivo da Escola São Paulo de Ciência realizada pelo IME é dar a oportunidade a estudantes de graduação, pós-graduação, e jovens pesquisadores em geral de se reunirem e participarem de cursos e palestras sobre temas atuais nas áreas de algoritmos, combinatória, e otimização. Nas duas semanas de duração do evento, cujas atividades são realizadas na Cidade Universitária da USP, localizada no Butantã, ocorrem 11 cursos avançados e sete palestras ministradas por renomados pesquisadores do Brasil e do exterior.

A escola pretende ser um fórum de debate e de novas colaborações, além de atrair alunos e jovens pesquisadores para a USP, ou possivelmente outras universidades paulistas. A meta inicial era ter inscrição de cerca de 80 candidatos, segundo a organização do evento, mas esse número foi superado para 220 candidatos inscritos. Desse total, 95 são brasileiros, 42 da Europa (17 do Reino Unido), 35 da América do Norte (dez do Canadá), 35 da América Latina (excluindo o Brasil), 13 da Ásia, e de outros países, como a Austrália. Ao final, cerca de 160 pessoas foram escolhidas para participarem das atividades da escola.

Abertura

A abertura do evento ocorreu no dia 18 de julho, no Centro de Difusão Internacional da USP. A professora do Departamento de Ciência da Computação do IME e coordenadora do evento, Yoshiko Wakabayashi, agradeceu o apoio da Universidade e de todos os envolvidos, e lembrou aos participantes para aproveitarem a oportunidade de estudar e aprender em uma escola avançada. O professor do mesmo departamento, Roberto Marcondes Cesar Junior, destacou a importância para o IME de organizar uma edição da Escola Avançada, que “é ideal para compartilhar conhecimento com jovens pesquisadores e professores”.

O reitor Marco Antonio Zago destacou que é uma honra para a Universidade organizar e ser sede de uma iniciativa como a Escola Avançada da Fapesp. O dirigente aproveitou a presença de diversos estudantes e pesquisadores do exterior para falar um pouco da estrutura da USP, como o número de estudantes, os campi, os cerca de 300 cursos de graduação oferecidos em todas as áreas do conhecimento e a valorização da pesquisa pela Universidade.

Após a cerimônia de abertura, foram realizadas duas palestras. A primeira foi feita pelo diretor-científico da Fapesp, Carlos Henrique de Brito Cruz, que fez uma apresentação sobre as pesquisas desenvolvidas no Estado de São Paulo, sua economia, o número de habitantes, além de explicar o funcionamento da fundação e sua participação no financiamento das pesquisas.

A segunda palestra foi do diretor-geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (Impa), Marcelo Viana – matemático que foi agraciado com o Grande Prêmio Científico Louis D., atribuído anualmente pela Academia de Ciências da França, no mês de junho, na área chamada de sistemas dinâmicos. Viana abordou a importância de cada vez mais serem realizados eventos como as escolas avançadas no País, para o desenvolvimento da matemática e áreas correlatas, como a computação teórica.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados