Hospital das Clínicas de Bauru começa a funcionar com 40 leitos para covid-19

Hospital vai inicialmente dar assistência para os casos de covid-19 da região e depois funcionará com todas as especialidades médicas com participação de estudantes do curso de Medicina da USP

Enfermaria com leitos clínicos no 5º andar do HC de Bauru – Foto: Márcio Antonio da Silva, HRAC-USP

.

Os 40 leitos de enfermaria, destinados a casos de baixa e média complexidade, do novo Hospital das Clínicas de Bauru começaram a ser ocupados desde ontem, primeiro dia de julho, para o atendimento de pacientes com covid-19 já diagnosticados, e que estejam estabilizados, sob a responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Em abril, o Governo do Estado havia anunciado o início das atividades do hospital e concluiu agora todas as operações necessárias para receber os novos pacientes.

Inicialmente, o atendimento no HC de Bauru será feito por meio de transferência hospitalar de casos vindos do Hospital Estadual de Bauru, que é referência para 38 municípios da região, e realizou o deslocamento da primeira paciente. O objetivo é que ele sirva de retaguarda para o hospital estadual, referência para os casos de covid-19, liberando leitos naquela unidade e ampliando a assistência para Bauru e região.

O HC de Bauru foi implantado na área do atual Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP, num acordo em que a Secretaria Estadual de Saúde assume a gestão e as despesas de custeio do prédio e a USP fica responsável pela gestão acadêmica, configurando um hospital voltado ao ensino e à pesquisa. O prédio do HC funciona parcialmente desde 2012 com atendimentos do HRAC/Centrinho onde funcionam o Ambulatório de Saúde Auditiva (primeiro andar), Serviços de Saúde Auditiva e Implante Coclear (segundo andar) e Laboratório de Citogenética (sétimo andar).

.

Fachada do HC de Bauru – Foto: Marcos Santos, USP Imagens

.
Para a abertura dos 40 leitos iniciais – distribuídos entre o quarto e o quinto andar, com 16 e 24 leitos respectivamente, em enfermarias com até três leitos – foi criada uma logística de acesso e circulação no prédio, com vistas a garantir a saúde e segurança de toda a comunidade do campus e usuários. A reorganização inclui acesso de ambulância, elevadores, recepção e entradas independentes, para separação do fluxo de equipes e pacientes.

Professor Carlos Ferreira dos Santos, superintendente do HRAC-USP – Foto: Márcio Antonio da Silva, HRAC-USP

“Meu sentimento é de satisfação e gratidão. Todo o árduo trabalho e empenho de nossa gestão e das anteriores, de nossa equipe e de órgãos superiores da Universidade de São Paulo é recompensado com esse início de atividades do HC de Bauru”, destacou o professor Carlos Ferreira dos Santos, superintendente do HRAC/Centrinho e diretor da Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB), ambos da USP.

O Hospital das Clínicas de Bauru foi criado pelo Decreto Estadual Nº 63.589, de 06/07/2018, que estabelece um novo complexo, composto pelas unidades 1 e 2 do HRAC-USP, que absorverá a assistência à saúde atualmente oferecida pelo Centrinho mais 200 leitos, funcionando como hospital de referência com todas as especialidades médicas e leitos de alta complexidade. Também servirá como hospital-escola para os estudantes do curso de Medicina da USP em Bauru, que teve início em 2018, além das graduações em Fonoaudiologia e Odontologia.

.
Com informações de Tiago Rodella, da Assessoria de Imprensa do HRAC/Centrinho

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.