Grupo de estudos sobre ética e tecnologia seleciona novos membros

Ligado ao Instituto de Energia e Ambiente, grupo é coordenado pelo professor Ricardo Abramovay

Por - Editorias: Universidade
Coordenado pelo professor Ricardo Abramovay, o grupo é aberto a estudantes de graduação e pós-graduação da USP – Foto: Reprodução / IEE

.
O grupo de estudos “Ética, tecnologia e economias digitais” (ETED) abriu chamada pública nesta sexta-feira (16) para alunos e alunas de graduação e pós-graduação da USP. Ao todo, serão aceitos 15 membros para participação no primeiro semestre de 2018.

O ETED tem como como propósito estruturar discussões acadêmicas sobre ética e tecnologia a partir da leitura aprofundada de textos clássicos da filosofia social, tendo como pano de fundo a ubiquidade das redes sociais e aplicações conectadas à internet, ascensão das “empresas-plataforma” intensivas em dados pessoais, novas formas de automação do trabalho e desenvolvimento da inteligência artificial.

No primeiro semestre de 2018, o grupo promoverá a leitura crítica de Princípio Responsabilidade: ensaio de uma ética para a civilização tecnológica, de Hans Jonas.

O ETED é coordenado por Ricardo Abramovay, professor titular do Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) e pesquisador sênior do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da USP, e Rafael A. F. Zanatta, mestre pela Faculdade de Direito (FD) da USP e doutorando no IEE..

Critérios de participação

O grupo é aberto para alunas e alunos de todas as áreas do conhecimento humano, em nível de graduação, mestrado ou doutorado. Os critérios de participação são:

  • vinculação à USP
  • disponibilidade para leitura dos textos indicados
  • comprometimento com relatoria da leitura e produção de “textos de reação”
  • domínio de língua inglesa

Para realizar a inscrição no grupo, é necessário preencher o formulário do ETED até 9 de março.

Haverá número limite de 15 participantes, selecionados a partir dos seguintes critérios: (i) diversidade de gênero (objetivo não vinculante de 50%), (ii) diversidade das áreas de formação e (iii) diversidade de níveis de formação universitária.

Outras informações e detalhes estão disponíveis no edital.

Com informações do Instituto de Energia e Ambiente

Textos relacionados