Experiência e inspiração
Erismaldo Carlos de Oliveira, conhecido como Jacaré, é funcionário da USP há 20 anos. Trabalha como jardineiro do Instituto de Biociências (IB), em São Paulo. Há 4 anos criou um projeto para ajudar na irrigação dos jardins do Departamento de Botânica utilizando água da chuva.
Desperdício zero
Em uma cisterna inutilizada, com capacidade para 10 mil litros, Erismaldo viu a oportunidade: captar água da chuva que caía das calhas para utilizar na irrigação dos jardins. Na instalação, utilizou materiais como canos, madeiras de eucalipto e tiras de ferro recolhidas por ele.
Funcionalidade
A água que enche a cisterna é impulsionada por uma bomba elétrica e vai para caixas de água por meio de mangueiras, utilizadas como canos, chegando aos irrigadores dos jardins.
Instalação vasta
O sistema de irrigação abriga parte do fitotério, composto por estufas, casas de vegetação e áreas ajardinadas, além do jardim japonês. A instalação conta com dutos enterrados e aspersores aéreos ativados por bomba d'água elétrica. Foi projetada pelo técnico agrícola Homelhan Barbosa, com colaboração e supervisão do professor Gregório Ceccantini, do Instituto de Biociências.
Economia e eficiência
Com o esquema de irrigação é possível economizar água, uma vez que, além de utilizar as chuvas, é capaz de alcançar grande parte das plantações com pouco uso por dia.
Praticidade
Erismaldo é um dos poucos funcionários que cuida dos jardins. Sem o sistema, ele gastaria muito mais tempo e água na irrigação das plantas, que são muitas.
Diversidade
Trata-se de uma coleção de ao menos 700 espécies diferentes, de diversos locais do mundo, que são utilizadas nas aulas práticas e pesquisas do IB.
Iniciativa
Ele conta que no início enfrentou desafios. Caso a cisterna fosse danificada, Erismaldo precisaria repor com seu próprio salário. O jardineiro decidiu arriscar, e não se arrepende: “Tem me ajudado muito”.
Às futuras gerações
“Temos que economizar água não pensando em nós, mas nos nossos filhos, nos nossos netos. Nas pessoas que vão ficar, ‘né’?"
Conheça o Fitotério e o Jardim Japonês
As áreas que apareceram nesta fotorreportagem estão localizadas no Departamento de Botânica do Instituto de Biociências (IB) da USP, em São Paulo. Ficam abertas para visitação gratuita de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas.
Texto: Crisley Santana
Diagramação: Cleber Siquette
Fotos: Marcos Santos/USP Imagens

Fitotério e Jardim Japonês
Departamento de Botânica
Instituto de Biociências (IB)
Rua do Matão 277
Cidade Universitária - São Paulo/SP
Previous
Next