USP busca voluntários com depressão para estudo sobre “gás do riso”

Pesquisa em Ribeirão Preto vai avaliar efeito do óxido nitroso no tratamento do transtorno depressivo maior

Por - Editorias: Extensão
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Voluntários selecionados passarão por sessões experimentais no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto – Foto: Flickr-CC

.
Pesquisadores da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP precisam de voluntários com depressão para estudo do efeito do óxido nitroso, anestésico conhecido como “gás do riso”.

Os interessados devem ter diagnóstico de Transtorno Depressivo Maior, idade entre 18 e 65 anos, estar usando medicamento antidepressivo e, mesmo com o tratamento, apresentar os sintomas depressivos.

Não podem ter deficiência de vitamina B12; doença pulmonar obstrutiva crônica; dependência de álcool ou drogas ilícitas; esquizofrenia; transtorno bipolar; transtorno obsessivo-compulsivo ou outros transtornos psicóticos. Mulheres não podem estar grávidas ou amamentando.

Os voluntários passam por um entrevista, além de oito sessões experimentais duas vezes por semana no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP) da USP, com duração de três horas cada, ao longo de quatro semanas.

Os participantes vão usar o medicamento e também responder a escalas de avaliação de sintomas psiquiátricos. O estudo é de Mara Rocha Crisóstomo Guimarães, com orientação do professor João Paulo Machado de Sousa na pesquisa Efeitos da adição do óxido nitroso no tratamento do transtorno depressivo maior.

Os interessados devem se inscrever pelo e-mail mrcrisostomo@usp.br

Giovanna Grep, de Ribeirão Preto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados