Maratona de programação busca soluções para educação pública

Hackaton reunirá 60 competidores nos dias 20 e 21 de outubro, em parque tecnológico sediado na USP em Ribeirão Preto

Por - Editorias: Extensão - URL Curta: jornal.usp.br/?p=202420
  • 138
  •  
  •  
  •  
  •  

Uma maratona de programação que visa buscar soluções para problemas reais da educação pública. Esse é o objetivo do Hackribeirão 2018, que será realizado no Supera Parque de Inovação e Tecnologia, acontece entre os dias 20 e 21 de outubro, reunindo programadores, designers e outros profissionais interessados na área.

O evento é pago e será realizado em parceria com a Nexos Gestão Pública (organização estudantil sem fins lucrativos da Faculdade de Economia Administração e Contabilidade de Ribeirão da USP), envolvendo cerca de 60 competidores. “Durante os dois dias de evento, os participantes vão discutir, pensar e desenvolver ideias inovadoras, envolvendo tecnologias que possam contribuir para a melhoria das atividades de gestão pública”, explica Saulo Rodrigues, gerente da Supera Incubadora.

A maratona será dividida em duas categorias: Ensino – que trata da transferência de conhecimento e seus métodos; e, Integração entre Alunos, Escolas e Comunidade – que visa ampliar a relação entre os três pilares. “Os participantes poderão apresentar propostas de negócios, produtos ou serviços no formato de sistema web ou aplicativos mobile”, ressalta.

Apesar de ser uma maratona de programação, não é necessário ser programador para participar do evento. “Basta ser aluno de graduação ou um profissional de qualquer área do conhecimento, com interesse pelo tema proposto. Como as equipes são formadas no início do Hackaton, provavelmente, haverá programadores disponíveis para formar parcerias. Entretanto, todas as equipes deverão ter, pelo menos, um programador”, diz.

Os interessados em participar devem ter idade igual ou superior a 16 anos (com autorização do responsável legal) e devem realizar as inscrições no site.

Como funciona

A maratona terá início às 12 horas do dia 20 de outubro, com espaço para palestras, integração e formação de equipes e networking. Em seguida, será feita a apresentação da problemática e terá início a competição.

No segundo dia, as ideias desenvolvidas pelas equipes serão apresentadas em formato de pitch, com duração de três minutos, para uma banca de juízes composta por cinco especialistas. Serão avaliados critérios como criação e inovação; qualidade técnica; viabilidade; e se o programa é executável.

O evento conta com apoio do GPublic, Núcleo de Empreendedores da USP-R, Gaming Club, Neuron, Prefeitura do Campus de Ribeirão Preto, Pró-reitoria de Pós-Graduação, Agência USP de Inovação e ACIRP.

Supera Parque

O Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto é resultado de uma parceria entre a Fipase, a Universidade de São Paulo (USP), Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto e Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. Instalado no Campus da USP local, o Parque abriga a Supera Incubadora de Empresas, o Supera Centro de Tecnologia, a associação do Arranjo Produtivo Local (APL) da Saúde, o Polo Industrial de Software (PISO), além do Supera Centro de Negócios.

Ao todo, são 81 empresas instaladas no Parque, sendo: 58 delas na Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica; 16 empreendimentos no Centro de Negócios e 7 na aceleradora SEVNA Startups.

Da Assessoria de Comunicação do Supera Parque

  • 138
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados