Estudantes e professores da USP capacitam pessoas no sertão alagoano

Equipe de São Carlos levou oficinas de empreendedorismo e educação à cidade de Olivença durante ação do Projeto Rondon

Por - Editorias: Extensão - URL Curta: jornal.usp.br/?p=189320
  • 69
  •  
  •  
  •  
  •  
Equipe da USP com líder da comunidade rural – Foto: Assessoria de Comunicação do Instituto de Física de São Carlos

Durante o mês de julho, professores e estudantes voluntários do campus da USP em São Carlos passaram 17 dias em Olivença, no coração do sertão alagoano. A equipe da Universidade levou para lá oficinas de capacitação nas áreas de indústria, agropecuária, empreendedorismo e educação.

Com cerca de 11.700 habitantes e a mais de 200 quilômetros de distância da capital, Maceió, a cidade integrou a chamada Operação Palmares, ação do Projeto Rondon. A operação visitou ainda outras 11 cidades e contou com cerca de 200 voluntários ligados a 20 instituições de ensino.

O Rondon é uma iniciativa do Ministério da Defesa, em parceria com governos estaduais, municipais e instituições de ensino superior, com a missão de contribuir para a formação do jovem universitário como cidadão e para o desenvolvimento sustentável das comunidades carentes.

O professor Otavio Thiemann, do Instituto de Física de São Carlos (IFSC), foi o coordenador do grupo da USP que foi até Olivença. Outra docente participante foi Marcia Branciforti, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC).

Otavio Thiemann e Marcia Cristina Branciforti, docentes responsáveis pela equipe da USP na Operação Palmares – Foto: Assessoria de Comunicação do Instituto de Física de São Carlos

Os alunos realizaram mais de 30 oficinas, tendo repetido algumas a pedido da própria população. Várias delas foram voltadas ao público infanto-juvenil, conta Thiemann, já que as comunidades locais têm muita carência de atividades como as que foram desenvolvidas, nas áreas de robótica, construção de brinquedos, cidades desenhadas, entre outras.

“Já no público adulto, o grande interesse esteve na oficina de empreendedorismo, que teve que ser desdobrada para dar resposta aos pedidos feitos pela população”, conta. Olivença não possui qualquer empresa instalada em seu território. A população divide-se nas tarefas rurais, ocupando alguns poucos cargos públicos no centro da cidade ou subsistindo graças a programas governamentais.

A Operação Palmares foi realizada de 13 a 29 de julho, período em que a equipe ficou hospedada no 59º Batalhão de Infantaria Motorizado do Exército Brasileiro. Os professores responsáveis elogiam a atuação dos alunos e afirmam que pretendem repetir a experiência.

Adaptado de Rui Sintra, da Assessoria de Comunicação IFSC
Leia o texto na íntegra

  • 69
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados