Encontros unem jovens e pesquisadores da USP para conversas sobre ciência

A partir de 1º de dezembro, Centro Universitário Maria Antonia, em São Paulo, promove conferências

Por - Editorias: Extensão - URL Curta: jornal.usp.br/?p=211477
  • 190
  •  
  •  
  •  
  •  

O Centro Universitário Maria Antonia (Ceuma) da USP, em São Paulo, apresenta o programa Conferências Breves, a partir de 1º de dezembro, sempre aos sábados, às 15 horas, com entrada gratuita. O objetivo é trazer pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento para falar de seu campo e de suas pesquisas para um público a partir de 12 anos de idade. O programa é inspirado nos programas de rádio do filósofo alemão Walter Benjamin destinados ao público jovem.

O convidado fará uma explanação de uma hora sobre o tema de sua pesquisa, com abertura para o diálogo com o público de cerca de 40 minutos. A ideia é tornar temas complexos inteligíveis. Segundo a diretora do Maria Antonia, Lucia Maciel Barbosa de Oliveira, “não há um caráter de divulgação científica, mas de compreensão alargada do mundo em que vivemos”. Não é necessário efetuar inscrição prévia. O ciclo terá continuidade ao longo de 2019.

Confira a programação para dezembro:

Tema: Os vários tempos do tempo presente: história e América Latina

Data: 1º de dezembro (sábado) às 15 horas
Responsável: Professora Gabriela Pellegrino Soares, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP

Gabriela Pellegrino Soares – Foto: Sandra Sedini / IEA-USP

Gabriela Pellegrino é professora livre-docente da USP de História da América Independente, coordenadora do Laboratório de Estudos de História das Américas (LEAH) e da equipe brasileira do projeto internacional com universidades da França e dos Estados Unidos. Suas pesquisas têm se concentrado na história indígena, particularmente no Peru e no México, e à história da educação, dos usos da escrita e da produção e circulação de impressos, sobretudo na Argentina, no Brasil e no México. É autora, entre outros, do livro Semear horizontes: uma história da formação de leitores na Argentina e no Brasil (1915-1954) e, com Maria Ligia Coelho Prado, de História da América Latina. É colaboradora da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp, Fundação Padre Anchieta/TV Cultura) e pesquisadora associada da Biblioteca Brasiliana da USP.

Tema: Quem cria o Direito? O legislador, o juiz ou você?

Data: 8 de dezembro (sábado) às 15 horas
Responsável: professor Samuel Barbosa, da Faculdade de Direito da USP

Samuel Barbosa – Foto: Mídia Ninja

Samuel Barbosa é professor doutor da Faculdade de Direito (FD) da USP e investigador principal do Maria Sibylla Merian International Centre for Advanced Studies in the Humanities and Social Sciences. É presidente do Instituto Brasileiro de História do Direito (IBHD). Possui graduação em Direito e doutorado em Teoria do Direito pela USP, e mestrado em Ciências da Religião-Antigo Testamento pela Universidade Metodista de São Paulo. Realizou pós-doutorado no Instituto Max-Planck para História do Direito Europeu (Frankfurt a/M) em 2013-2014 e foi pesquisador visitante nesse instituto em 2017. Foi bolsista do Programa de Formação de Quadros do Cebrap (1999-2000) e pesquisador do projeto temático Direito e Democracia. Realiza pesquisas em História do Direito e Teoria do Direito.

Tema: O que o Brasil perde e o que ganha com as mudanças climáticas globais

Data: 15 de dezembro (sábado) às 15 horas
Responsável: professor Marcos Buckeridge, do Instituto de Biociências (IB) da USP

Marcos Buckeridge – Foto: Leonor Calasans / IEA-USP

Marcos Buckeridge é biólogo e foi pesquisador científico do Instituto de Botânica de São Paulo (Jardim Botânico) durante 20 anos. Fez mestrado pela Unifesp, doutorado na University of Stirling (Escócia) e pós-doutorado na Purdue University nos EUA. Hoje, é professor titular e diretor (2019-2021) do Instituto de Biociências (IB) da USP. Na primeira fase de sua carreira, após o doutorado (1995 a 2005), estudou a fisiologia de árvores de biomas brasileiros visando obter usos sustentáveis para a biodiversidade nacional. A partir de 1999, iniciou estudos sobre os efeitos das mudanças climáticas globais sobre plantas cultivadas (cana, soja, feijão, sorgo etc) e nativas da Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado e Caatinga.

Seus trabalhos nesta área o levaram a participar como coautor de um dos capítulos do Quinto Relatório do Painel Governamental das Mudanças Climáticas (IPCC). Foi um dos dois autores brasileiros do Relatório Especial 1.5C Warming World, publicado em outubro de 2018. Em 2003, passou a concentrar também os seus esforços na área da bioenergia. Foi diretor científico do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) entre 2009 e 2012.

Desde 2008 é o coordenador, do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (INCT do Bioetanol). Desde 2016 é também pesquisador associado do Instituto de Estudos Avançados da USP, onde coordena o Programa USP-Cidades Globais, que reúne um grupo de pesquisadores cujas pesquisas visam melhorar o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas que vivem na metrópole paulistana. Já publicou mais de 180 trabalhos e capítulos de livros, editou dois livros nacionais e três internacionais. É editor de revistas científicas internacionais, como Bioenergy Research e Trees: structure and function. Desde 2015 é presidente da Academia de Ciências do Estado de São Paulo.

Sobre Walter Benjamin

Ensaísta, crítico literário, tradutor, filósofo e sociólogo judeu alemão. Entre 1927 e 1932 apresentou programas de variados gêneros em emissoras de rádio de Berlim e Frankfurt, que consistiam em sua maioria em palestras radiofônicas sobre livros e questões culturais. Entre elas, nas chamadas “peças radiofônicas” (Hörspiele), encontram-se conferências, leituras literárias, resenhas de livros e histórias infantis.

Ao todo, somam-se 86 programas com periodicidade variada, 60 dos quais ele mesmo se encarregou da leitura de apresentação. O pensador alemão dá às crianças um lugar ativo e de destaque na cultura ao propor uma programação que tivesse por interlocutores as crianças, no contexto do surgimento de uma nova tecnologia – o rádio.

O sociólogo alemão Walter Benjamin – Foto: Reprodução

Programa Conferências Breves

Onde: Centro Universitário Maria Antonia
Endereço: Rua Maria Antonia, 294 – Vila Buarque – São Paulo, SP (próximo às estações Higienópolis e Santa Cecília do metrô)
Quando: sábados às 15 horas
Classificação: 12 anos
Duração: 100 minutos
Quanto: grátis

Sandra Lima / Ceuma

  • 190
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados