Coletivo busca entender uso de drogas e álcool para atuar na prevenção

Acalma – Redução de Danos é formado por estudantes da USP em Ribeirão Preto e de outras entidades

Por - Editorias: Extensão

Reduzir danos e as consequências negativas causadas pelo uso de drogas. Essa é uma das propostas do coletivo Acalma – Redução de Danos criado por estudantes da USP em Ribeirão Preto. A ideia é transformar a relação do indivíduo com a substância psicoativa e não a alienação, desenvolvendo estratégias de abordagens para usuários de drogas utilizadas internacionalmente e apoiada por instituições sobre drogas no Brasil, como a Secretaria Nacional de Polícias sobre Drogas (SENAD) e o Ministério da Saúde.

Inicialmente, eles pretendem atuar em festivais de música e eventos de festas universitárias da região de Ribeirão Preto, levando a conscientização sobre as substâncias psicoativas e a prevenção de consequências negativas relacionadas a seu abuso.

Segundo Juliana Mendes Rocha, coordenadora do coletivo e aluna de pós-graduação da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, a transformação da relação do indivíduo com a substância psicoativa é estruturada a partir de cinco principais fatores de atuação: acolhimento; conscientização; acesso à informação; testagem de substâncias e promoção da saúde mental.

“A partir disso, o grupo vai promover encontros de grupos de estudos sobre as principais classes de substâncias, e fazer abordagens e reuniões de organização do coletivo”, explica Juliana.

A equipe do Acalma é composta por alunos de graduação e pós-graduação da USP em Ribeirão Preto, com parcerias externas, de diversas áreas: enfermagem, medicina, biologia, psicologia, pedagogia e publicidade.

O grupo busca novos voluntários, com o objetivo de unir pessoas que possam ajudar nas ações, como palestras em escolas e ONGs.

Mais informações: coletivoacalmarp@gmail.com ou facebook: @AcalmaReduçãodeDanos

 

 

 

Textos relacionados