Atendimento em clínica da USP dá suporte a pesquisas em odontologia

Semanalmente, a Faculdade de Odontologia da USP, em São Paulo, recebe cerca de 120 pacientes

Por - Editorias: Extensão
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
O suporte odontológico acontece sob a supervisão dos docentes responsáveis por cada eixo de atuação – Foto: Caio Nascimento/FO

Pesquisa clínica é o nome que se dá a qualquer estudo científico envolvendo seres humanos, feito para verificar, por exemplo, a eficácia de determinado procedimento e atestar sua segurança. Na Faculdade de Odontologia (FO) da USP, na capital paulista, os alunos de mestrado e doutorado têm à disposição um local específico para desenvolverem esse tipo de estudo: a Clínica de Pós-Graduação.

A estrutura é composta de 12 consultórios para atendimentos e uma sala para consultas. O ambiente conta, também, com um centro cirúrgico, sala de lavagem de instrumentais, aparelhos radiológicos e um laboratório de prótese para suporte clínico.

Estima-se que cerca de 120 pacientes são assistidos semanalmente por cirurgiões-dentistas formados em diferentes especialidades odontológicas. De acordo com o professor responsável pela clínica, Flávio Eduardo Guillin Perez, o espaço ainda depende da Clínica de Graduação para alocar uma parcela dos alunos dos programas de pós-graduação que recebe.

É importante ressaltar que essas áreas oferecem assistência apenas aos pacientes que se encaixam nas linhas de pesquisa. A triagem é feita pelos departamentos de acordo com a necessidade dos estudos desenvolvidos.

Hoje, ao todo, o local conta com quatro eixos de atuação. Os casos atendidos em cada um dos serviços são utilizados como evidência nos estudos sobre saúde bucal, a fim de garantir melhores tratamentos à população. Conheça:

Centro de Estudo de Prótese e Implante (Cepi)

As atividades são desenvolvidas às terças-feiras, das 8 às 12 horas. Na última semana do mês, não há atendimentos em virtude de práticas internas de capacitação dos cirurgiões-dentistas.

Esse suporte é voltado para qualquer caso odontológico que envolva a especialidade em questão.
Para verificar a disponibilidade de vagas, basta telefonar para (11) 3091-7888.

Centro de Oclusão, DTM e dor Orofacial (CODD)

A dor orofacial engloba desde desordens na boca e dores nos nervos periféricos da face, até traumas e casos de Disfunções Temporomandibulares (DTM). As enfermidades, muitas vezes, estão associadas aos hábitos de ranger e apertar os dentes, roer a unha, estresse emocional, etc. Os atendimentos acontecem às segundas-feiras, das 19 às 22 horas. Para verificar a disponibilidade de vagas, basta telefonar para (11) 3091-7888.

Programa de Pós-Graduação em Ortodontia

A cada quinze dias, às sextas-feiras, das 8 às 12 horas, o serviço atende pacientes adultos. Muitas vezes, as consultas realizadas contribuem não só nas pesquisas sobre os movimentos ortodônticos, mas também em trabalhos protéticos das demais especialidades.

Para verificar a disponibilidade de vagas, basta telefonar para (11) 3091-7812.

Programa de Pós-Graduação em Dentística

Às quintas-feiras, das 8 às 17 horas, o time de especialistas atende em duas frentes: uma voltada ao combate ao bruxismo e outra destinada a métodos alternativos de reconstrução dos dentes, eliminando custos, muitas vezes, inviáveis para o público que a clínica recebe.

Os pacientes são encaminhados pelo Projeto de Déficit de Atenção e Hiperatividade do Hospital das Clínicas e pelos Ambulatórios de Graduação e do Centro de Atendimento a Pacientes Especiais (Cape).

Adaptado de Caio Nascimento, da Assessoria de Imprensa da FO

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados