O que a física tem a ver com o desenvolvimento de vacinas?

Palestra em SP explica como esta ciência pode contribuir para termos mais vacinas orais; evento dia 7 é gratuito e aberto

Editorias: Eventos - URL Curta: jornal.usp.br/?p=268320
Projeto permite vacinação por via oral – Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

 

Há mais de 15 anos, um trabalho pioneiro vem sendo desenvolvido por pesquisadores do Instituto de Física (IF) da USP e do Instituto Butantan para permitir a inoculação por via oral – a famosa “gotinha” em vez da temida seringa.

Para falar sobre estes estudos e sobre como a física pode contribuir no desenvolvimento de vacinas, a professora Marcia Fantini apresenta palestra no próximo sábado, dia 7 de setembro. O encontro ocorre a partir das 10h30 na Biblioteca Mário de Andrade, localizada na região central da capital paulista.

+ Mais

Sílica torna possível vacina oral contra hepatite B

Sábado de manhã é hora de aprender física

A rota de imunização mais natural é por via oral, que além de ser menos invasiva permite economia considerável de consumíveis, como agulhas, seringas e pessoal qualificado. Por meio de materiais como a sílica é possível produzir vacinas que cheguem ao intestino sem serem destruídas, para que possam ser absorvidas pelo organismo – e a caracterização de materiais é justamente a área de estudo da professora Marcia.

Não é necessário realizar inscrição prévia. Para participar, basta chegar com antecedência e retirar uma senha na biblioteca. Também haverá emissão de certificado para os interessados.

Evento | Palestra A Física e o Desenvolvimento de Novas Vacinas
Data | 7 de setembro
Valor | Gratuito
Local | Biblioteca Mário de Andrade – Rua da Consolação, 94, República -São Paulo – SP

Mais informações na página do evento no Facebook

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.