A estatística está em toda parte, mas nem sempre a gente vê

A expansão dos dados pelo mundo tem dado destaque à área nos últimos anos; um dos cursos de graduação da USP é em São Carlos

Não é apenas nas chances de ganhar na loteria que a estatística invade a vida das pessoas. Muitas vezes, ela permanece invisível apesar de estar presente em quase todas as esferas do nosso cotidiano. 

A professora Mariana Cúri, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, revela que essa ciência está escondida em vários lugares, como nas pesquisas eleitorais de forma mais evidente, “mas ela está em lugares menos evidentes como nos estudos dos remédios que tomamos e coisas de lazer do dia a dia, como ouvir músicas, por exemplo”.  

Popularizar o papel dessa ciência é o objetivo do Dia Mundial da Estatística. A data, que foi instituída pela Organização das Nações Unidas em 2010, é celebrada no dia 20 de outubro. A área tem ganhado destaque nos últimos anos, com um mundo cada vez mais cheio de dados, cada ser humano com um dispositivo móvel em mãos se torna um produtor de dados. 

Essas mudanças tecnológicas no dia a dia do ser humano impactam um dos cursos de graduação oferecidos pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. A partir do próximo ano, o Bacharelado em Estatística passará a se chamar Bacharelado em Estatística e Ciência de Dados, evidenciando a sintonia com o cenário em que vivemos.

A área, que está em franca expansão, busca por profissionais que decifrem os conhecimentos úteis a partir de imensos bancos de dados, os mais desejados pelo mercado de trabalho. As previsões e análises estatísticas tornam-se cada vez mais presentes na vida. Porém os estatísticos sabem, com 100% de precisão, que a tarefa de encontrar respostas, a partir de dados a incerteza, estará sempre presente. 

 Ouça no link acima a entrevista na íntegra.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.