Encontro entre Rússia e EUA mostra crise de relacionamento

Presidente norte-americano se contradiz ao negar ingerência russa na campanha eleitoral americana

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O embaixador Rubens Barbosa fala sobre o encontro do presidente norte-americano, Donald Trump, e o presidente russo, Vladimir Putin.

“O encontro se deu em um momento em que a relação entre os dois países se encontra no nível mais baixo desde a Guerra Fria. Há sanções econômicas americanas contra a Rússia, indiciamento de espiões russos sobre a interferência nas eleições americanas, invasão Russa na Crimeia, presença da Rússia na guerra da Síria, controle de armas nucleares na Georgia, expulsão de diplomatas americanos e russos, fechamento de consulados. A lista é enorme”, explica Barbosa.

O embaixador acredita que o que vai ganhar manchete é o fato de o presidente Trump ter contraditado as informações recentes da CIA, que indiciaram os 12 espiões russos. “O presidente americano se contradiz, afirmando, em entrevista coletiva, que não houve nenhum conluio entre a Rússia e sua campanha para fraudar a eleição americana.”

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Diplomacia e Interesse Nacional.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados