Diretores de Institutos de Estudos Avançados mundiais reúnem-se na USP

Pela primeira vez nas Américas, encontro com 36 especialistas discutirá temas cotidianos e melhorias na relação interna

Por - Editorias: Universidade
Diretores de IEAs reunidos na Universidade de Birmingham, em 2016 – Foto: Universidade de Birmingham

De 19 a 23 de março, o Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP sediará o quinto Encontro de Diretores de Institutos de Estudos Avançados Integrantes da Rede Internacional Ubias (University-Based Institutes for Advanced Study). Realizadas a cada dois anos, as reuniões possibilitam a troca de informações sobre as atividades, gestão e prioridades dos institutos, além da definição de iniciativas conjuntas.

É a primeira vez que esse tipo de encontro entre diretores chega às Américas. As quatro anteriores foram realizadas na Alemanha, Israel, Taiwan e no Reino Unido. O IEA participou de todos os encontros, integrando o Comitê de Diretores da Ubias desde que ela foi criada, no ano de 2010. Para além da participação, atualmente, o instituto é um dos dois vice-coordenadores da rede.

Para Guilherme Ary Plonski, vice-diretor do instituto, sediar um encontro entre diretores de 36 IEAs, com culturas e realidades acadêmicas tão diversificadas, é uma oportunidade única da USP divulgar sua atuação e assimilar novas experiências. Além disso, Plonski lembra que os eixos estruturantes da nova gestão da Universidade estão baseados nos três ‘Is’: internacionalização, interdisciplinaridade e inovação — aspectos totalmente alinhados à temática do encontro.

“Fazer parte da rede Ubias nos permite um enorme aprendizado, ao verificar o que os outros institutos estão fazendo. Estamos sempre nos comunicando e intercambiando conhecimentos, tanto sobre as gestões dos institutos quanto sobre questões específicas, como é o caso da escolha do tema anual da rede”, afirma Plonski..

Projetos colaborativos

Guilherme Ary Plonski, Britta Padberg e Martin Grossmann durante o 4º Encontro de Diretores UBIAS, em Birmingham, realizado em 2016 – Foto: IEA/USP

Atendendo a um dos principais objetivos da Ubias, o evento pensará novas formas de colaboração entre os institutos e seus pesquisadores por meio de programas ou plataformas colaborativas. Foi em Nova Deli, durante o encontro do comitê diretivo da rede, em 2012, que surgiu a ideia da Intercontinental Academia (ICA), cujas edições reúnem dois institutos para a análise de um tema comum por jovens pesquisadores, com estadias de trabalho nos dois países envolvidos. 

A primeira ICA, em 2015 e 2016, teve o IEA da USP e o Instituto de Pesquisa Avançada da Universidade de Nagoya, Japão, como organizadores. O projeto contou com 13 jovens pesquisadores de diferentes nacionalidades e áreas do conhecimento para desenvolver estudos sobre “Tempo”. O resultado foi a produção de conteúdo para um Massive Open On-line Course (Mooc) — um curso gratuito via internet. Agora em 2018, a ICA já alcança sua terceira edição.

Ao escolher o tópico do ano, a Ubias procura identificar um assunto que tenha importância global  para ser explorado em diferentes atividades e formatos pelos pesquisadores. Entre as questões a serem discutidas no encontro em São Paulo estão os resultados das atividades sobre o tema “Medo”, referente a 2017, e as perspectivas de programação sobre o tema “Envelhecimento – Vida, Cultura e Civilizações”, escolhido para 2018. Haverá também a definição do tópico do ano de 2019.

Do ponto de vista organizacional, o encontro terá a eleição dos institutos que responderão pela coordenação e pelas duas vice-coordenadorias da Ubias no próximo biênio, além da escolha de um novo Comitê de Diretores.

Vinícius Sayão / Instituto de Estudos Avançados

Textos relacionados