Dicionário bilíngue mostra diversidade de plantas brasileiras

Com acesso público e gratuito, versão on-line de dicionário tem mais de 2.700 verbetes que podem auxiliar a comunidade científica em pesquisas sobre o assunto

Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=335737
Arte sobre foto – Dicionário Bilíngue de Plantas / Esalq USP

.

Com a maior diversidade de plantas do mundo, de acordo com um levantamento de botânicos que abastecem o banco de dados Flora do Brasil, o potencial da biodiversidade brasileira estimula o desenvolvimento de pesquisas e produtos inovadores. Para auxiliar o trabalho da comunidade científica que estuda o assunto, foi criado o Dicionário Terminológico Bilíngue de Plantas Brasileiras e Estrangeiras, que conta com mais de 2.700 verbetes e agora tem uma versão na internet, com acesso público e gratuito.

O novo dicionário é embasado na Enciclopédia Agrícola Brasileira, referência na área de Ciências Agrárias, desenvolvida por professores e pesquisadores da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, com contribuição de especialistas de outras instituições, mas que existe somente em língua portuguesa. A ideia de ter uma versão bilíngue foi da pesquisadora Fernanda Bacellar, também professora do Centro de Línguas da Esalq, que dedicou seu doutorado em Letras na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) ao projeto.

“O dicionário bilíngue, com ênfase nas plantas brasileiras, foi uma maneira de mostrar quão rica é a nossa flora, com destaque especialmente às suas propriedades medicinais, que acredito ser uma das soluções para as nossas doenças adquiridas neste mundo moderno, ou seja, um retorno para a natureza em busca de soluções naturais para nosso equilíbrio físico e nossa saúde”, explica Fernanda.

A pesquisa incluiu definição dos termos em português, tradução para o inglês, transcrição fonética em português e inglês, além da inserção dos termos na plataforma on-line. “No meu projeto de doutorado, sob orientação da professora Maria Aparecida Barbosa, compilei todos os termos pertinentes aos verbetes da letra A, cuja defesa ocorreu em maio de 2002. Desde então, juntamente com uma equipe de estudantes de Letras, trabalhamos na compilação da obra lexicográfica, que foi agora concluída”, destaca a pesquisadora.

O Podcast Estação Esalq falou com Fernanda Bacellar sobre a criação do dicionário. O áudio está disponível neste link. O dicionário está disponível no endereço: www.esalq.usp.br/d-plant

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.