Concurso para crianças quer saber: “o que é ciência para você?”

Quem tem entre 5 e 10 anos pode enviar um vídeo respondendo à pergunta até dia 26; iniciativa tem apoio da USP

  • 1.4K
  •  
  •  
  •  
  •  
O grupo Nunca vi um Cientista nasceu a partir de encontro de cientistas brasileiros no FameLab, maior competição de divulgação científica do mundo – Foto: Reprodução/YouTube

.
No mês das crianças, o grupo de divulgação científica Nunca vi um Cientista (NV1C) promove uma campanha para incentivar nos pequenos o interesse pelo mundo da ciência. Com apoio do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP, em São Paulo, o concurso cultural Acho que vi um Cientista convida crianças de 5 a 10 anos a gravar um vídeo de até um minuto respondendo à seguinte pergunta: o que é ciência para você?

O vencedor ou vencedora receberá como prêmio um kit de ciências e a oportunidade de aparecer em um dos vídeos do canal do NV1C no YouTube. Para participar, o responsável pela criança deve preencher o formulário de inscrição, junto com o link para o vídeo. As inscrições vão até o dia 26 de outubro.

Para a bióloga Ana Bonassa, cofundadora do NV1C, a situação atual da ciência no Brasil, que passa por uma série de cortes de investimento, resulta em uma queda do incentivo para que as gerações futuras decidam seguir a carreira científica. Com esse cenário, torna-se necessário um esforço ainda maior para estimular nas crianças a curiosidade e o interesse pela área.

Ela conta que a motivação para o concurso surgiu há alguns meses, quando estava numa loja infantil e percebeu que, apesar de existirem muitos jogos e brinquedos que incentivam o pensamento científico, a maioria dos itens vendidos não explorava essa possibilidade. “Quase todos eram os brinquedos clássicos, como bonecas e carrinhos, que não estimulam nas crianças o interesse pela ciência.”
.

A pesquisadora Ana Bonassa em vídeo para o canal do projeto no YouTube – Foto: Reprodução/YouTube

 

Quanto ao grupo Nunca vi um Cientista, também surgiu há pouco tempo. Doutoranda pelo ICB, Ana participou no início deste ano do FameLab, a maior competição de divulgação científica do mundo. Lá, ela conheceu outros pesquisadores engajados em tratar o assunto de maneira mais acessível e mostrar a diversidade da produção científica que existe no Brasil, e juntos eles levaram o projeto para várias redes sociais. Hoje, fazem parte da equipe cientistas do País inteiro, sendo três deles da USP.

Apesar de recente, com 14 mil seguidores no Facebook e quase 300 inscritos no YouTube, o NV1C já encontrou um público fiel, e continua crescendo. Contando com o sucesso dessa primeira edição, o grupo tem planos de tornar o Acho que vi um Cientista um concurso anual, criando também uma categoria da qual possam participar adolescentes de até 16 anos. Da mesma forma, pretendem realizar uma oficina científica para crianças, ainda sem previsão de data.

Para acompanhar as publicações e informações do NV1C, é só acessar a página pelo Facebook, Twitter, YouTube ou Instagram.

  • 1.4K
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados