Sistema Júpiter simplifica matrícula on-line

Pró-Reitoria de Graduação integra Recad e JúpiterWeb em único sistema

Por - Editorias: Comunidade USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Tela da grade horária do Sistema Júpiter traz um resumo das disciplinas  – Foto: Reprodução

A partir de 19 de junho, ao acessar o Sistema Júpiter para a realização da matrícula do segundo semestre, os estudantes da USP vão perceber que algo mudou. O sistema passou por alterações para facilitar o uso tanto pelos alunos quanto por professores e funcionários dos Serviços de Graduação das unidades. A principal diferença é que o aluno vai poder visualizar sua grade horária durante a interação de matrícula.

Ao montar sua grade, ele não precisará abrir diferentes telas para escolher as disciplinas obrigatórias, eletivas, livres, livres USP e extracurriculares. Essas disciplinas estarão marcadas com diferentes cores, para facilitar a visualização. Além disso, foram criados campos de buscas e filtros com nome da unidade, o código da disciplina, dias e horários. Assim, o aluno pode pesquisar aulas disponíveis especificando o horário e verificar a oferta, evitando “janelas” na sua grade.

O sistema também possui uma nova ferramenta que alertará o estudante se ele se matricular no mesmo horário em disciplinas diferentes. Caso isso ocorra, haverá uma marcação chamada “Conflito”.  Mas, atenção, é importante, ao final do processo de montagem da grade horária, o aluno salvá-la para garantir a matrícula. O Júpiter vai gerar um relatório com o resumo da grade que poderá ser impresso.

A Pró-Reitoria de Graduação disponibilizou um tutorial para guiar os estudantes no novo processo de matrícula.

.

slide
Sistema apresenta o resumo das disciplinas em que o aluno se matriculou
slide
Aba permite a busca das disciplinas disponíveis
slide
Filtros como data e horário permitirão aluno procurar disciplinas para completar janela entre as aulas
slide
Outros filtros adicionados foram a busca das disciplinas por unidade, código e nome
slide
Sistema avisará se aluno tiver escolhidos duas disciplinas no mesmo horários
slide
Para finalizar processo, aluno deve clicar em "salvar" matrícula
PrevNext

.

Gestão acadêmica

Outra novidade é a unificação dos sistemas de gestão. A inserção das informações referentes à vida acadêmica dos alunos e processos internos era feita tanto via Recad quanto JúpiterWeb. A partir de agora, os Serviços de Graduação terão que trabalhar apenas com um, que passa a se chamar apenas Júpiter.

O Júpiter concentra as informações sobre a vida estudantil na USP. É nesse sistema que os estudantes solicitam requerimentos, fazem matrículas, inscrevem-se em bolsas, entre outras atividades. A maioria desses dados é alimentada pelos funcionários dos Serviços de Graduação. O sistema também é usado pelos professores para a inserção de notas, aprovação de projetos etc.

Dois novos dados sobre o aluno passarão a constar no Júpiter: a listagem de reingresso, ou seja, quantas vezes o estudantes iniciou um curso de graduação na USP; e as ocorrências disciplinares.

De acordo com o pró-reitor de Graduação, Antonio Carlos Hernandes, desde o início de sua gestão, em 2014, há um trabalho contínuo para tornar o sistema mais amigável aos diferentes usuários – professores, estudantes e funcionários – e mais digital.

“A Universidade é diversa e com muitas particularidades entre suas 42 unidades de ensino. Não existe um sistema Júpiter para cada unidade, mas temos que atender a necessidades de lugares como a FFLCH, que possui quase 10 mil alunos, e o IO, que tem 220.”

Antonio Carlos Hernandes, pró-reitor de Graduação – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Desde que as mudanças no sistema começaram a ser realizadas, a Pró-Reitoria de Graduação recebeu muitas sugestões e críticas. “Tivemos que eleger as prioridades e criamos diferentes projetos para tornar a gestão acadêmica mais integrada, automatizada, simplificada e produzindo a menor quantidade de papel possível, gerando documentos digitais com autenticação”, disse Hernandes.

Ele complementa que a inclusão de dados do estudante em sistema ajuda na tomada de decisões da gestão da Universidade.

Alguns números do Júpiter ajudam a explicar a complexidade de realizar melhorias no sistema que é o maior da USP, sendo utilizado por cerca de 60 mil alunos e seis mil professores. No primeiro semestre deste ano, já foram registrados mais de 68,2 mil requerimentos, 392 mil matrículas e 84 mil documentos com autenticação digital. No início das aulas em março, em um único dia, o sistema teve mais de 81 mil logins.

Fernando Favato da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Os dados foram fornecidos por Fernando Favato, da Superintendência de Tecnologia da Informação (STI) da USP, responsável por coordenar os trabalhos de modernização do Júpiter nos últimos anos. “Foram três grandes desafios: unificar os sistemas de gestão acadêmica (Júpiter Recad e JúpiterWeb); automatizar os processos novos ou manuais e melhorar os processos já existentes no JúpiterWeb.”

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados