Como podemos reduzir o lixo no mar do litoral de São Paulo?

Consulta pública busca solução coletiva por meio do Plano de Monitoramento e Avaliação de Lixo no Mar; participação poderá ser feita até esta sexta-feira

 20/10/2020 - Publicado há 1 ano
Por
Arte sobre imagens/Vídeo: Consulta Pública do Plano de Monitoramento e Avaliação de Lixo no Mar para o Estado de São Paulo

.

Cerca de 80% do lixo que chega ao mar vem de fontes terrestres. Para combater a poluição no litoral paulista, é necessário um esforço conjunto de todos os moradores do Estado. Um primeiro passo é participar da consulta pública que vai ajudar a construir o Plano de Monitoramento e Avaliação do Lixo no Mar para o Estado de São Paulo (PEMALM). 

A iniciativa é coordenada pelo Instituto de Oceanografia (IO) da USP e a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (Sima) do Estado. Até o dia 23 de outubro, a população de todas as cidades paulistas pode dar sugestões através deste site: https://pemalmsp.wixsite.com/meusite/consulta-pública.

O Plano de Monitoramento e Avaliação do Lixo no Mar tem como meta “agregar as diferentes iniciativas sobre o lixo no mar no Estado e criar oportunidade de comunicação e aprendizado na busca de soluções coletivas para esse problema, com vistas a direcionar e embasar a construção de um futuro plano estadual de combate ao lixo no mar”, de acordo com vídeo do projeto (confira abaixo).

O grupo reúne informações desde agosto de 2019 a partir de uma rede colaborativa de pessoas que produzem e têm o potencial de produzir dados sobre lixo no mar no Estado.

A proposta foi construída para integrar outras políticas públicas ambientais e dados científicos sobre a poluição marítima. O grupo compilou todas essas informações e está compartilhando o resultado com a sociedade paulista, que pode contribuir por meio da consulta pública.

“O objetivo desse processo é incentivar a participação da população nas questões de interesse coletivo, ampliar a discussão sobre o assunto e validar as decisões tomadas durante a formulação e a definição de políticas públicas de uma forma democrática e legítima”, afirmam os participantes do projeto no vídeo oficial.

.

.
Como contribuir?
 

Ao acessar a página da consulta pública, há uma introdução sobre a importância de manter o oceano limpo e saudável, o problema dos resíduos sólidos e do lixo no mar, as características do litoral paulista e as lacunas de informação sobre a temática. 

+ Mais

Combate ao lixo marinho deve passar por melhor gestão de recursos hídricos

Três mulheres e um desafio: agir pela proteção do oceano sob a ótica feminina

Depois, há uma explicação sobre o processo de construção do PEMALM e suas etapas. São apresentados os indicadores propostos para o monitoramento do lixo no mar e há uma descrição da governança do plano. Cada linha do plano está numerada para que, durante a consulta, seja possível indicar onde exatamente a pessoa gostaria de fazer sua sugestão.

É possível sugerir quatro tipos de alterações: correção de texto, inclusão, exclusão ou comentário. Ao selecionar um deles, deve-se indicar a linha correspondente à alteração no texto e justificar a sugestão. Não há limites de sugestões a serem feitas.

A consulta pública é aberta para todas as pessoas interessadas em contribuir com o processo, mesmo que não tenham contribuído em etapas anteriores. Ficará disponível até o dia 23 de outubro, sexta-feira.

 

Para apresentar soluções acesse: https://pemalmsp.wixsite.com/meusite/consulta-p%C3%BAblica

E para saber mais sobre a problemática do lixo nos oceanos, leia: https://www.infraestruturameioambiente.sp.gov.br/2020/06/sima-participa-de-debate-sobre-a-importancia-dos-oceanos/ 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.