Com empréstimo de notebooks, iniciativa na USP quer incentivar uso da tecnologia nas aulas

Programa do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas vai oferecer empréstimo diário de chromebooks para estudantes trabalharem com aplicações e códigos nas disciplinas

 Publicado: 07/06/2022  Atualizado: 20/06/2022 as 8:16
Empréstimo de notebooks vai favorecer interação com a tecnologia nas disciplinas – Foto: 123RF

.
A partir deste mês de junho, os estudantes do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP têm um novo material à disposição para empréstimo na biblioteca: computadores portáteis. A novidade é o programa Chromebooks no IAG, que faz parte das inovações e adaptações do instituto para a nova realidade de ensino e aprendizado.

“A proposta é que os estudantes criem novas formas de interagir com a informação”, conta Marcelo Bianchi, professor do Departamento de Geofísica e coordenador do projeto. “Com os chromebooks, eles terão mais liberdade para trabalhar no tempo deles e no espaço que eles escolherem.”

O equipamento escolhido foi o chromebook, que é um computador ultraportátil com o sistema operacional Chrome, do Google. O custo do equipamento e a interface com a nuvem do Workspace – à qual todos os usuários da USP já têm acesso – foram decisivos para a escolha.

Uma das sugestões de Bianchi é usar ferramentas como o “Google Colab” para programação em Python, com aplicações em suas áreas de pesquisa. “A sismologia, como todas as áreas do conhecimento, tem cada vez mais aplicações web que podem ser utilizadas no chromebook com bastante agilidade”, explica o professor. Os estudantes podem, por exemplo, obter dados no site do Centro de Sismologia da USP para aplicarem em seus códigos.

Professor Marcelo Bianchi no lançamento do programa Chromebook no IAG – Foto: Divulgação IAG

O lançamento do programa aconteceu com uma apresentação da equipe responsável pelo projeto no dia 1º de junho, orientando sobre os usos e as normas para interessados em utilizarem os chromebooks. As orientações estão disponíveis também no site do IAG neste link, e a proposta é que os estudantes também participem criando tutoriais sobre atividades de estudo e de pesquisa, que serão compartilhados com todo o instituto.

Para a doutoranda em Meteorologia Camila Lopes, a vantagem do programa é oferecer o acesso a um equipamento mais portátil, para que o aluno não fique restrito à Sala Pró-Aluno ou aos laboratórios de informática. Mas ela lembra que a transformação não depende apenas dos estudantes: “Tem todo esse trabalho para os professores se adaptarem, para oferecerem atividades mais práticas e úteis, e que possam ser feitas on-line”.

Camila pretende contribuir com esse trabalho produzindo vídeos sobre aplicações do chromebook para a disciplina Meteorologia por Satélite, na qual irá atuar como estagiária PAE no próximo semestre. Nessas aplicações, os estudantes poderão baixar dados e rodar códigos no equipamento, gerando gráficos. “A ideia será ir além das listas mais teóricas e descritivas, e oferecer também listas que usem imagens de satélite de hoje para observar diferentes fenômenos”, planeja a doutoranda. “Assim, o aluno termina a disciplina sabendo a prática da meteorologia por satélite.”
.

Alunos poderão ter mais acesso a ferramentas tecnológicas além das utilizadas nos laboratórios de informática do instituto – Foto: Divulgação/IAG

.
Novos caminhos para a informação

Os três cursos de graduação oferecidos no IAG – Meteorologia, Geofísica e Astronomia – têm componentes de computação em seus currículos, exigindo que os estudantes tenham acesso a equipamentos de informática. Essas necessidades eram supridas com a Sala Pró-Aluno e com laboratórios didáticos, mas a pandemia de covid-19 exigiu novas soluções e gerou novas ideias.

Durante o período de aulas virtuais, o IAG realizou o empréstimo de computadores para estudantes que não possuíam equipamento adequado para realizarem suas aulas e pesquisas. Agora, com o retorno dos estudantes aos prédios do IAG, o empréstimo de curta duração de chromebooks é uma opção para que os estudantes possam escolher outros espaços para estudar e colaborar em equipes. O empréstimo é diário, permitindo que mais usuários encontrem chromebooks disponíveis nos dias em que precisarem efetivamente do equipamento.

Foram adquiridas 50 unidades do Chromebook, que ficarão à disposição para empréstimo na biblioteca do IAG. Dessa forma, o programa também inaugura um novo momento para a biblioteca, na gestão de equipamentos destinados ao acesso à informação.

“Nossa missão institucional é disseminar e democratizar o acesso a novas ferramentas, e o programa Chromebooks no IAG nos dá a oportunidade de continuarmos a oferecer atendimento com qualidade”, avalia Rosa Maria Silva Santos, supervisora técnica da biblioteca do IAG. “Neste programa, a biblioteca continuará atuando como agente mediador, promovendo e viabilizando acesso no atendimento às necessidades e expectativas dos usuários do IAG.”

A biblioteca do instituto será responsável pela interação com os estudantes e pela verificação dos chromebooks. Para isso, a equipe recebeu treinamento da Seção de Informática do IAG, com orientações sobre o uso adequado do equipamento. “O treinamento realizado pela Seção de Informática foi fundamental. Ele proporcionou aos funcionários da biblioteca conhecimentos básicos dos equipamentos, o que irá contribuir na dinâmica dos empréstimos aos usuários inseridos no programa”, completa a bibliotecária.
.

Sala de aula e fachada do IAG USP – Foto: Divulgação/IAG
.

.
Apoio da Universidade

Ricardo Trindade, diretor do IAG, conta que o programa faz parte de dois projetos mais amplos no instituto. “Um dos projetos tem como objetivo criar espaços comuns para interação fora da sala de aula, inclusive espaços ao ar livre, onde os alunos podem interagir entre si. O programa de Chromebooks complementa esta iniciativa, dando acesso em qualquer lugar do prédio aos conteúdos didáticos”, afirma o diretor.

A compra dos equipamentos foi financiada por meio de chamada da Coordenadoria de Administração Geral da USP (Codage) para a qualificação dos ambientes de ensino. Essa linha de fomento reforça a importância de oferecer condições adequadas para que os estudantes da USP desenvolvam suas habilidades.

“O outro projeto”, continua Trindade, “envolve a reforma e adaptação de diversas salas de aula do IAG para permitir aulas híbridas e aulas invertidas, de modo a oferecer um ambiente apropriado para técnicas de ensino mais modernas, algumas das quais amplamente utilizadas durante a pandemia”.

Essas ações integram o projeto Redesenhando espaços e ferramentas para ampliar o acesso ao conhecimento, que foi contemplado em Edital da Pró-Reitoria de Graduação da USP para readequação dos espaços didáticos e melhoria das práticas de ensino.

.T

Texto: Luciana Silveira, da Comunicação do IAG
.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.