Cinema e genética: é possível escolher as características físicas dos filhos?

Essa e outras perguntas serão respondidas na edição do CineGenoma, que discutirá as questões genéticas e éticas trazidas pelo filme “Gattaca”; evento será nesta quarta, às 20 horas

Evento debate o filme Gattaca e traz questões sobre manipulação genética de humanos – Foto: Reprodução

.

Escolher a altura, cor dos cabelos e dos olhos, porte físico, se terá patologias preexistentes ou se herdará genes que aumentam a possibilidade do desenvolvimento de futuras doenças… Será que é possível? Para responder todas as dúvidas em relação à construção de humanos geneticamente melhores, ocorrerá dia 14 de outubro, às 20 horas, mais uma edição do CINEgenoma, desta vez para discutir a genética a partir da obra cinematográfica Gattaca. A live poderá ser acompanhada através do canal do grupo.

O CINEgenoma é um evento on-line e aberto ao público que tem como objetivo aliar ciência e entretenimento de maneira descontraída. Desta vez, o filme escolhido para discussão é Gattaca (1997), uma produção de ficção científica dirigida por Andrew Niccol, que mostra um futuro no qual crianças são concebidas por meio de seleção genética para que possuam as melhores características hereditárias de seus pais. A principal consequência disso é o desenvolvimento do pensamento eugenista, em que os construídos a partir da seleção dos genes são indivíduos evoluídos, enquanto os concebidos de maneira biológica são inferiores. No filme, o pensamento sobre a eugenia impedia que um jovem que não teve seus genes escolhidos se tornasse astronauta justamente por não se atender os requisitos genéticos.

Para discutir as questões que norteiam o filme sob o ponto de vista dos genes, a terceira edição do CineGenoma terá a participação de Regina Mingroni Netto, docente do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biologia (IB) da USP e pesquisadora do Centro de Estudos sobre o Genoma Humano e Células-Tronco (CEGH-CEL); Sérgio Rizzo, jornalista, professor universitário, e crítico de cinema; e Tatiana Nahas, professora de Biologia e mestre em Ciências pelo IB. Os convidados discutirão se o filme previu o futuro, se já é possível construir humanos com as características que se quer, quais são os limites éticos de seleção a partir de análises genéticas, dentre outros.

O debate será disponibilizado através do YouTube para os que não puderem acompanhar ao vivo. O filme não será exibido no evento, mas é possível assistir através de plataformas streaming.

O CineGenoma é uma iniciativa do Centro de Estudos sobre o Genoma Humano e Células-Tronco e consiste em uma mesa-redonda on-line mensal que discute as temáticas científicas, bem como aspectos cinematográficos do filme. A escolha das obras cinematográficas debatidas no evento ocorre através das redes sociais do grupo.

 

CineGenoma – Gattaca (2011)

Quando: 14 de outubro, quarta-feira, 20 horas
Onde: YouTube do Genoma USP

Redes sociais
Instagram: https://www.instagram.com/genoma.usp/
Facebook: https://www.facebook.com/genomaUSP

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.