Centro da USP promove práticas de meditação e atenção plena

Espaço criado na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto vai oferecer atividades gratuitas sobre “mindfulness”

Por - Editorias: Universidade
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn194Print this pageEmail

Mindfulness, em tradução livre, quer dizer atenção plena, ou seja, a prática de exercícios que ajudam a focalizar a atenção integral em algo. No mês de junho, a Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da USP passou a oferecer atividades que ajudam a focalizar a atenção plena, a partir da prática de meditação, escaneamento corporal e respiração atenta.

O recém-criado Centro de Mindfulness e Terapias Integrativas promove palestras, práticas e cursos gratuitos para públicos variados com a temática mindfulness. A proposta é disseminar conhecimento a respeito dessa habilidade, que, com a prática, pode ser potencializada por qualquer pessoa.

Quem está à frente do centro é a professora Edilaine Cristina Silva Gherardi Donato, em parceria com as professoras Ana Carolina Guidorizzi Zanetti e Margarita Antonia Villar Luis, todas da EERP. Ao todo, o centro é formado por 25 colaboradores, incluindo docentes, como a professora Kranya Victoria Diaz Serrano, da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (Forp) da USP, pós-doutorandos, doutorandos, mestrandos e profissionais da área da saúde.

O centro também conta com as instrutoras certificadas em mindfulness e mindful eating (como é chamada atenção plena no ato de comer) Mariana Fernandes e Driele Quinhoeiro, atuantes desde o projeto de criação. Instituições privadas e organizações não governamentais, em especial a Assertiva Mindfulness, estão entre as parceiras do espaço.

Práticas de mindfulness ajudam a focalizar a atenção integral em algo – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Projetos e parcerias

As atividades de mindfulness foram iniciadas no último dia 21 de junho, com um curso voltado a profissionais da área da saúde que querem incluir a prática mindfulness no dia a dia. “No curso, a pessoa conhece inúmeras possibilidades e vai conhecer a si mesmo nessas possibilidades. Ela reconhece a sua âncora, o que vai ajudá-la a localizar o corpo e a mente no momento presente”, explica Edilaine. Também foi iniciado um programa de oito semanas para qualidade de vida e redução de estresse baseado em mindfulness que será oferecido aos alunos da EERP.

Atualmente, o grupo responsável pelo centro desenvolve um projeto de pesquisa e extensão com os servidores não docentes da unidade. Eles foram convidados a participar de entrevista para levantar dados referentes ao seu nível de atenção plena e estresse. Posteriormente, baseando-se nessas informações, o centro vai oferecer um curso para os trabalhadores de todas as áreas do campus.

Edilaine conta que diferentes instituições estão contatando o centro para fazer parcerias, como escolas públicas, profissionais do Sistema Único de Saúde (SUS) e, inclusive, a Polícia Militar. “Temos conversado para  pensar algum formato de prática com um grupo de policiais militares. Introduzir o mindfulness, trabalhar a compaixão e o nível de concentração nas situações de rua, diminuir o nível de estresse e ansiedade a que os policiais são submetidos.”

Outra prática da equipe é oferecer, todo primeiro domingo de cada mês, das 9 às 11 horas, no Parque das Artes, em Ribeirão Preto, uma prática de mindfulness e mindful eating gratuita e aberta ao público.

As práticas de mindfulness incluem meditação, escaneamento corporal e respiração atenta- Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O que é atenção plena?

De forma resumida, mindfulness é a consciência que acessamos quando prestamos atenção com propósito e sem julgamentos, no momento presente. As práticas incluem meditação, escaneamento corporal e respiração atenta, para alcançar a atenção plena, que é uma habilidade presente em todo ser humano, destinada a focar a atenção exclusivamente em alguma coisa.

Enquanto a pessoa está fazendo esse exercício, diminui a ativação do seu sistema simpático, o que fica ativado quando a pessoa está estressada. “Eu tenho o relaxamento muscular, um direcionamento da minha atenção no cérebro voltado para o exercício, então eu descanso outras áreas que poderiam estar sendo ativadas enquanto eu estou estressada. Isso me ajuda a focar a atenção nas coisas que eu vou fazer e no momento presente. Cada vez que eu pratico, eu começo a ter um pouquinho mais de controle sobre o que eu quero estar pensando e onde eu quero estar focando a minha atenção agora”, enfatiza Edilaine.

A professora confessa que sempre sentiu a necessidade de trabalhar e expandir esse assunto e que está muito feliz com o projeto. “A ideia é trazer o mindfulness, difundir, para que as pessoas conheçam e descubram que elas têm essa habilidade, de algo que é interno e não de fora. Acho que é o meu compromisso como pesquisadora na área de promover a saúde mental.”

O Centro de Mindfulness e Terapias Integrativas está localizado na Casa 17 da Rua das Paineiras, no campus da USP em Ribeirão Preto e, até o momento, só possui alunos da EERP, mas está aberto para receber alunos voluntários de outros cursos.

Mais informações: e-mail nane@eerp.usp.br

 Stella Arengheri, de Ribeirão Preto

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn194Print this pageEmail

Textos relacionados