Monitores na Experimentoteca do CDCC, antes da pandemia - Foto: José Braz / CDCC USP

CDCC São Carlos: um espaço da USP para viver experiências culturais e científicas

Centro está completando 40 anos e organizou uma visita virtual para apresentar suas atividades, que vão de astronomia a educação ambiental

 01/09/2021 - Publicado há 2 meses

Redação

É em um casarão de 1902, no Centro de São Carlos, que funciona um dos espaços da USP dedicado a apresentar o mundo da ciência a todo curioso e interessado pela química, física, matemática, biologia, educação ambiental e astronomia. Desde 1981, o Centro de Divulgação Científica e Cultural (CDCC) organiza atividades para despertar o interesse pela ciência e pela cultura, principalmente em crianças e jovens, além de oferecer cursos e orientações para professores do ensino fundamental e médio.

Em maio, o CDCC completou 40 anos. Para comemorar a data, a equipe do centro organizou uma exposição que iria ocorrer no edifício, mas que foi adaptada para o formato virtual devido à pandemia. Agora, qualquer pessoa, de qualquer lugar, pode conhecer melhor o espaço. A exposição traz um roteiro on-line e ainda leva o público à sala de exposições para conferir as principais iniciativas do CDCC ao longo desses anos.

Há vídeos curtos com depoimentos de usuários e colaboradores do CDCC, ajudando a reconstruir sua história e o seu impacto social. O visitante pode conhecer a história anterior à ocupação do prédio-sede pela USP, quando ali funcionava a Sociedade Italiana Dante Alighieri, “folheando” algumas fotos e registros antigos.

“Para além de divulgar as ações do CDCC ao longo de seus 40 anos, criamos um site comemorativo onde o visitante possa também conhecer sua trajetória por meio de depoimentos de colaboradores e usuários e fazer o resgate de um período anterior ao CDCC, conhecendo os ocupantes e o contexto de seu edifício-sede, um prédio histórico hoje tombado como patrimônio cultural”, explica a vice-diretora do CDCC, professora Nelma Regina Segnini Bossolan.

A exposição e o tour virtual foram desenvolvidos por uma equipe de professores, funcionários e bolsistas do Programa Unificado de Bolsas da USP, por meio de uma parceria do CDCC com o Instituto de Arquitetura e Urbanismo (IAU) da USP.

Foto: Divulgação/IFSC

Nelma Regina Segnini Bossolan, professora do Instituto de Física de São Carlos e vice-diretora do CDCC - Foto: Divulgação/IFSC

Telas do tour virtual - Foto: Divulgação/CDCC USP

Atividades de férias antes da pandemia - Foto: Divulgação/CDCC

O CDCC

Além do casarão, onde é a sede do Centro de Divulgação Científica e Cultural, o CDCC ainda conta com o Observatório Astronômico Dietrich Schiel. Ele fica a menos de dois quilômetros e está instalado no campus I da USP, em São Carlos. E o que não faltam nos dois espaços são atividades, sempre gratuitas.

“Com quatro décadas de existência, o CDCC é um dos mais antigos Centros de Ciências no Brasil. Enquanto iniciativas similares foram encerradas, um movimento em sentido contrário se deu, com a implementação e o aperfeiçoamento de Programas de Divulgação e Educação Científica, que alcançam uma perenidade poucas vezes vista nesse tipo de instituição no País, como é o caso dos programas Visitas a Campo e Observação do Céu Noturno, iniciados em 1986, e da Experimentoteca, cuja construção dos kits remonta ao ano de 1984”, destaca a  professora Salete Linhares Queiroz, diretora do centro.

Para ela, essa experiência acumulada confere solidez e arrojo aos programas da instituição, ao mesmo tempo que estimula investigações a respeito deles, relatadas em artigos, dissertações e teses.

Salete Linhares Queiroz, professora do Instituto de Química de São Carlos e diretora do CDCC - Foto: Divulgação/IQSC

O prédio do CDCC com a construção do segundo pavimento, em 1920, e quando passou a ser ocupado pela Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), em 1953 - Foto: Divulgação/CDCC USP

Já do lado de fora do prédio-sede, é possível aprender sobre temperatura, som e peso com equipamentos interativos do Jardim da Percepção. Os experimentos são para despertar a percepção de fenômenos naturais, além dos sentidos da visão, da audição, do tato, da orientação espaço-temporal, das proporções e do equilíbrio. São 600 metros quadrados que contam com tubos sonoros, espelhos acústicos e diferentes tipos de crânios confeccionados em bronze.

Do lado de dentro, há exposições de ciências, laboratórios, oficinas e um acervo de materiais para empréstimo às escolas, que inclui animais taxidermizados, vidrarias de laboratório, rochas, minerais, resinas contendo espécimes incrustados, modelos anatômicos e conjunto de painéis sobre temas específicos. A Experimentoteca, por exemplo, traz kits de experimentos que podem ser emprestados a professores para trabalhar em sala de aula.

Atividades culturais e científicas disponíveis para o público antes da pandemia - Foto: Divulgação/CDCC USP

Aos sábados à noite, é o momento de cinema com as sessões do CineClube, trazendo filmes relacionados ao mundo científico. Os universitários da USP desenvolvem no CDCC diversas atividades. Eles, inclusive, mantêm plantão de dúvidas para alunos de escolas e um cursinho preparatório para o vestibular.

Lá no campus I, onde está o Observatório Dietrich Schiel, também tem muitas atrações. Uma delas é o Jardim do Céu na Terra, que transporta em escala reduzida uma reprodução do Sistema Solar. É possível ainda conferir a exposição sobre raios cósmicos, assistir a filmes e palestras ligados à astronomia, participar de cursos, fazer observações do céu à noite com telescópios e até conhecer aspectos da Física Solar.

Para conferir tudo o que o CDCC oferece, acesse o site https://cdcc.usp.br/ ou visite a exposição comemorativa de 40 anos em https://sites.usp.br/cdcc40anos/. Devido à pandemia de covid-19, as atividades presenciais foram restringidas, mas há muitas opções on-line.

Prédio do CDCC - Foto: Edmilson Luchesi/USP SC


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.