Cartilha de humanização quer guiar boa convivência na Faculdade de Medicina da USP

O objetivo é mostrar como diferentes públicos querem ser tratados no dia a dia da instituição

Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=307425
Cartilha de humanização da FMUSP dá voz aos diferentes públicos que convivem na instituição – Foto: Divulgação FMUSP

.
“A arte de conviver bem” é o título da cartilha de humanização lançada pela Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) para dar voz a professores, alunos e colaboradores sobre como eles gostariam de ser tratados no cotidiano da faculdade, do hospital e nos vários ambientes da assistência, ensino e pesquisa dos vários órgãos de atuação da FMUSP.

A cartilha apresenta exemplos de atitudes e algumas expectativas de comportamentos dos diferentes públicos. Os professores, por exemplo, entendem o respeito diário como “o diálogo respeitoso mesmo nas situações de descontentamento, evitando atitudes de enfrentamento, agressões verbais ou mensagens mal-educadas em meios eletrônicos”. Para os alunos, a boa convivência inclui “o não julgamento preconceituoso sobre modos de viver, individualidades e visões de mundo diferentes das suas”; também “que professores estabeleçam critérios claros, objetivos e baseados no mérito acadêmico do aluno, de modo a não privilegiar ou desfavorecer ninguém, segundo concordâncias ou discordâncias de caráter pessoal”.

A publicação também elenca alguns cuidados no acolhimento dos pacientes, como o “cuidado no modo de falar, seja no tom de voz ou no uso de termos vulgares em razão de diferença de nível de educação formal ou qualquer outro motivo”.

Desenvolvida pelo Eixo de Humanização da FMUSP, a cartilha é baseada nas diretrizes de humanização do Núcleo Técnico e Científico de Humanização do Hospital das Clínicas, uma equipe interprofissional que atua no desenvolvimento de propostas inovadoras de humanização em rede colaborativa.

A cartilha pode ser conferida neste link.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.