Cafés e teoremas: seminário explica como funcionam jogos digitais

Organizado por estudantes de pós-graduação, evento será dia 22 de junho, no IME, em São Paulo

  • 68
  •  
  • 2
  •  
  •  

No dia 22 de junho, o pesquisador Wilson Kazuo Mizutani vai falar sobre jogos digitais em um seminário na USP, em São Paulo, voltado a estudantes de todas as áreas.

Doutorando do Departamento de Ciência da Computação do Instituto de Matemática e Estatística (IME) da USP, Mizutani apresentará uma noção geral do processo necessário para se transformar uma ideia de jogo em um jogo propriamente dito.

Jogos digitais são cada vez mais difundidos e sua demanda por experiências instigantes e engajantes é uma das principais motivações por trás de diversas áreas de pesquisa e inovação tecnológica.

Computação gráfica, inteligência artificial e técnicas de programação em redes de computadores são alguns exemplos. Algumas das estruturas computacionais usadas são as mesmas, não importa o tipo de jogo. Uma dessas estruturas em particular, conhecida como game loop, é de grande importância para o funcionamento de todos os jogos digitais. Essa e outras estruturas recorrentes serão apresentadas no evento.

A iniciativa integra um projeto iniciado neste semestre, no qual pós-graduandos se conhecem e trocam informações sobre suas pesquisas. “Os assuntos são de diversos programas e, inclusive, gostaríamos de ter alunos de outras unidades da USP apresentando alguns seminários”, segundo nota dos organizadores do IME.

Ao final, serão servidos café e bolachas. Não é necessário fazer inscrição, para participar, basta comparecer. O seminário ocorre a partir das 15 horas, na sala B-10 do IME, localizado na Rua do Matão, 1010, no campus Cidade Universitária, em São Paulo.

Mais informações: e-mail fsvlima@ime.usp.br

  • 68
  •  
  • 2
  •  
  •  

Textos relacionados