Associação de ex-alunos mantém há 80 anos espírito de cooperação pela USP em Piracicaba

Associação dos Ex-Alunos da Esalq completa 80 anos e, entre várias ações, celebra programa de distribuição de 80 bolsas de permanência aos estudantes da USP em Piracicaba

 09/10/2023 - Publicado há 9 meses     Atualizado: 11/10/2023 as 7:03
Uma das primeiras turmas de Engenharia da Esalq: ex-alunos mantêm vivas memórias universitárias – Foto: Divulgação/Adealq

.

 

No próximo dia 14 de outubro, mais de 1.000 egressos da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, estarão reunidos em um mesmo local. Somados a seus familiares, esses profissionais formados na Universidade participarão da tradicional reunião de congraçamento promovida pela Associação dos Ex-Alunos da Esalq (Adealq), evento que marcará o encerramento da 66ª Semana Luiz de Queiroz. E tem sido assim há décadas.

Anualmente, sempre no mês de outubro, a Esalq e a Adealq celebram o Dia Nacional do Engenheiro Agrônomo, estabelecido em 1933, por meio do Decreto Federal nº 23.196, assinado pelo então presidente Getúlio Vargas. A Esalq é uma das instituições pioneiras na formação deste profissional e, desde 1901, já formou mais de 12 mil agrônomos. É na Semana Luiz de Queiroz (alusão ao patrono da Esalq) que a escola e seus egressos cultuam as memórias da vida universitária, retomam o convívio com colegas de turma e mantêm viva a tradição de se orgulharem da profissão e do fato de terem se formado na Esalq. Hoje, a Esalq possui sete cursos de graduação e os egressos desses cursos se integram às comemorações. 

A Associação dos Ex-Alunos é um dos pilares deste movimento, que mantém a força dessa reunião, e que neste ano celebra 80 anos de fundação. A Adealq foi criada em 5 de dezembro de 1943, quando o então diretor da escola, Professor José de Mello Moraes, presidiu a primeira reunião, propondo que a Adealq teria como objetivo ser uma “sociedade destinada a promover a aproximação intelectual entre os ex-alunos da Esalq e mantê-los em permanente contato com este estabelecimento a fim de que possam, unidos, cooperar pelo seu engrandecimento”. O espírito de cooperação e o permanente contato com a Esalq perduram de maneira vigorosa até os dias atuais. 

Turma F69 e encontro de ex-moradores de uma das repúblicas: gerações de esalqueanos mantêm memórias da Universidade – Foto: Divulgação/Adealq

.
“Desde então seguimos o mesmo propósito organizando várias atividades que nos unem e mantêm o espírito e a chama de esalqueano em nosso coração. A celebração dos 80 anos de existência da Adealq nos enche de orgulho. Somos mais velhos que vários campi da USP, tais como Ribeirão Preto e São Carlos, comprovando nossa importância como entidade e, também, nossa resiliência ao atravessarmos diversos momentos interessantes do Brasil”, declara o atual presidente da associação, o egresso Marcelo Santos, formado em 1991. 

80 anos – 80 bolsas

Evaristo Marzabal Neves foi diretor da Esalq entre 1995-1999. Egresso da turma de 1965 da Esalq, hoje é um dos 733 sócios mantenedores da Adealq. O zelo desses ex-alunos com o trabalho realizado pela Adealq tem permitido a realização de várias iniciativas de auxílio e apoio aos atuais estudantes da Esalq. 

Evaristo Marzabal Neves, ex-diretor da Esalq e um dos mantenedores da Associação de Ex-Alunos – Foto: Divulgação/Esalq

“Ao longo desses anos, a Adealq tem se constituído numa das parceiras da Esalq, via Programa Mantenedores, associados que contribuem ativa e financeiramente para a manutenção da entidade e apoio ao campus. Assim concretizamos o objetivo de promover a aproximação intelectual e sentimental dos ex-alunos e mantê-los em permanente contato com a Esalq”, reforça Neves.

O apoio dos sócios garante, por exemplo, a manutenção do Programa de Permanência Universitária Prof. Valdomiro Shigueru Miyada. O programa foi instituído pela Adealq em 2016 e contempla auxílio financeiro a alunos regularmente matriculados nos cursos de graduação da Esalq. Foi batizado com o nome de Valdomiro Shigueru Miyada em homenagem ao docente aposentado que lançou a ideia quando ainda era presidente da associação, na década de 1980. “Fiz meu PhD nos EUA e a associação dos ex-alunos de lá sempre concedia bolsas aos alunos ingressantes e outros com alguma necessidade financeira. Então lancei essa ideia aqui, mas na época foi muito difícil articular essas doações. Agora fico muito satisfeito em ver que essa nova gestão conseguiu concretizar a iniciativa”, explica o professor Valdomiro.

O processo de seleção e concessão do auxílio segue critérios acadêmicos e socioeconômicos. A seleção é realizada pelo Serviço de Promoção Social e Apoio Estudantil/Divisão de Atendimento à Comunidade da Prefeitura do Campus USP Luiz de Queiroz.

Marcelo Santos, atual presidente da Associação de Ex-Alunos – Foto: Divulgação/Adealq

No biênio 2022/23, a Adealq concedeu 60 bolsas. Para estar entre os contemplados, no entanto, o estudante deve ter 80% de aprovação nas disciplinas cursadas no semestre anterior. Como se trata de um auxílio de permanência estudantil, muitos ingressantes são contemplados e o aluno deverá apresentar relatório de atividade acadêmica no final de cada semestre.

Marcelo Santos lembra que essa ação é uma forma dos ex-alunos contribuírem com a permanência dos atuais alunos da Esalq. “A nossa comunidade esalqueana é muito orgulhosa e grata dos tempos que passamos na Esalq. Sabemos que a convivência aqui constrói um excelente profissional para a sociedade. Queremos que os nossos futuros colegas, que tenham dificuldade em se manter aqui, tenham esta oportunidade e aproveitem.”

Para celebrar os 80 anos da Adealq, os recursos angariados para o projeto permitirão a distribuição de 83 bolsas. “Estamos agora em processo de edital e seleção e conseguimos superar a nossa meta de “80 anos-80 bolsas” e aproveitamos para agradecer aos doadores e patrocinadores que viabilizaram este novo recorde de bolsas que a Adealq irá proporcionar aos nossos futuros associados”, finaliza o gestor.

Ônibus Azulão, usado nas excursões dos estudantes e professores da Esalq na década de 60 – Foto: Divulgação/Adealq

.

Thais Vieira, atual diretora da Esalq – Foto: Gerhard Waller/Esalq

A diretora da Esalq, professora Thais Vieira, lembra que um dos valores da Esalq é o relacionamento com seus egressos. “Ter uma associação de alunos forte como a Adealq é muito bom. É uma rede muito organizada e possibilita mantermos um diálogo qualificado com nossos egressos.” A dirigente lembrou ainda que, aproveitando o bom relacionamento entre Esalq e Adealq, ambas assinam neste mês um termo de cooperação. “Prezamos tanto esse relacionamento que estamos assinando um termo de cooperação para termos ações institucionalizadas em várias frentes.” 

Além de fortalecer o programa de bolsas, Thais Vieira frisou que essa cooperação ajudará a identificar pontos sensíveis sobre a formação dos estudantes. “Esse acordo contemplará a formação dos nossos profissionais. Temos que valorizar que essa rede de egressos nos dá um retorno muito significativo e nos fornece informações sobre as atividades profissionais, demandas específicas e percursos acadêmicos.”

Calendário

E não é só na Semana Luiz de Queiroz que a Adealq se faz presente. Com apoio da diretoria da Esalq e da Prefeitura do Campus Luiz de Queiroz, a Adealq é uma referência de associação de ex-alunos, sendo hoje uma das poucas que conseguem reunir anualmente grande parte dos formados em vários eventos, tais como Jantar da Adealq, Esalq Carburados, Concurso Fotográfico, Pirapalooza, Bar do Queiroz e, durante a Semana Luiz de Queiroz, na Sessão Solene de Comemorações dos Quinquênios e no tão aguardado Churrasco da Adealq.

Além destes eventos, a associação mantém um blog que, desde 2010, conta com 1.358 manifestações de ex-alunos da Esalq espalhados pelo Brasil e pelo mundo. Contabiliza ainda 68 associações regionais de ex-alunos, grupos com vários focos e em quase todos os Estados do Brasil e pelo mundo como Europa, América do Norte, Sudeste Asiático e Japão. Representam mais de 9.309 esalqueanos ativos no aplicativo “Esalqueanos”, onde se comunicam e mantêm essa comunidade ativa e atualizada. Em seu cadastro, contemplam 437 repúblicas e 277 empresas fundadas por esalqueanos.

São números expressivos que, de fato, representam o vigor de uma associação que vive a Universidade de forma intensa, se relacionando com os estudantes atuais, se interessando pelos resumos da Esalq e sempre disposta a contribuir com a formação dos futuros profissionais. Nesse calendário comemorativo, celebrarão mais uma vez o orgulho de pertencer à USP.

Para acompanhar as atividades da associação consulte a página https://www.adealq.org.br.

.

* Por Caio Albuquerque, da Divisão de Comunicação da Esalq


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.