Aplicativo pode evitar engarrafamento na saída de escolas

Startup incubada em parque tecnológico da USP criou um mural digital integrado ao celular para avisar sobre chegada dos pais

  • 40
  •  
  •  
  •  
  •  
Foto: Reprodução / App New Midia

Quem precisa buscar os filhos de carro na escola todos os dias sabe como é: com tantos veículos, a saída, que poderia ser rápida e simples, pode facilmente tornar-se demorada e estressante. O aplicativo Painel Saída de Alunos promete resolver esse problema, trazendo uma solução para o engarrafamento em frente às escolas.

Funciona assim: o responsável por buscar o aluno instala o aplicativo no celular e deixa habilitada a localização por GPS. Quando o automóvel estiver a determinada distância, a ferramenta dispara automaticamente um alerta, que aparece num painel instalado na escola. Dessa forma, quando o carro chegar, a criança estará esperando no local de embarque.

Sandra Janostiac, fundadora da New Midia – Foto: Daniela Prado

Hoje, o que ocorre com frequência é um funcionário da instituição de ensino ficar na portaria, com um microfone, chamando o aluno apenas quando vê o carro do pai chegando. De acordo com Sandra Janostiac, fundadora da New Midia, o aplicativo surgiu para ajudar a tornar esse processo mais dinâmico, aumentando a organização e a segurança.

“O que forma as filas é essa demora, de pegar a criança, colocar no carro e liberar. Quando o pessoal chama no microfone, às vezes, o aluno está longe da saída da escola e, durante todo esse tempo de deslocamento, o carro fica parado e vai acumulando mais veículos porque outros pais também estão chegando”, ela explica.

Além dos alertas sobre os alunos, o painel também pode ser utilizado para veicular mensagens institucionais e notícias.

O aplicativo já foi implementado em três escolas na capital e no interior de São Paulo, cada uma de um porte e com diferentes quantidades de alunos. De acordo com Sandra, há toda uma dinâmica que influencia o modo como o aplicativo será utilizado, desde a configuração das ruas no entorno até a faixa etária dos alunos.

A New Midia acompanha de perto a recepção do dispositivo pelos usuários. Foi assim que eles perceberam, por exemplo, a existência de uma demanda dos pais para acompanhar também a entrada dos alunos, sendo informados quando eles entrassem na escola.

A partir disso, a startup prepara um novo projeto chamado provisoriamente de Catraca Virtual, que poderá monitorar o acesso e circulação de pessoas em determinados ambientes.

“Nós juntamos todas essas demandas e começamos a estudar alternativas, via internet das coisas, para poder colocar mais esses recursos na solução, sempre procurando incrementar a comunicação e acompanhar quem está consumindo essa comunicação, quais são as interações, experimentações etc. Esse projeto novo que estamos desenvolvendo está incubado no Parque Cietec e a ideia é começar a fazer um piloto nesse segundo semestre”, conta Sandra.

Imagem do painel digital com a imagem e nome das crianças que estão aguardando os pais – Foto: Reprodução / App New Midia

Quanto ao Painel Saída de Alunos, ele já pode ser adquirido pelas escolas. As instituições interessadas devem entrar em contato direto com a New Midia através do site, telefone (11) 3254-7621 ou no e-mail contato@new-midia.com. Uma vez instalado na escola, os pais podem baixar e utilizar o aplicativo sem nenhum custo adicional.

Parque Tecnológico Cietec

A New Midia é uma das empresas residentes no Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec), um parque tecnológico que oferece oportunidade para as empresas transformarem pesquisa em produto. A gestão dele é realizada pela USP e o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen).

O Cietec funciona como uma incubadora de empresas ligadas à tecnologia e não possui fins lucrativos. A incubadora procura encurtar as etapas que compõem o caminho do empreendedorismo, desde o surgimento da ideia inicial até o sucesso do empreendimento. O centro está localizado no campus da USP Cidade Universitária, em São Paulo.

No caso da New Midia, que faz parte da incubadora desde abril, Sandra explica que a startup atualmente busca conseguir verba junto à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e essa ajuda tem sido essencial para cumprir as exigências burocráticas do processo.

  • 40
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados