Pacientes voluntários recebem atendimento gratuito em Bauru

Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB) da USP recruta pessoas para participar de estudos

Um dos estudos desenvolvidos na USP precisa de pacientes voluntários que perderam os dentes da frente e querem colocar implantes – Foto: via Visual Hunt

Muitas pesquisas na área da saúde dependem da participação de voluntários para testar um determinado tratamento ou compará-lo com outras terapias. Em Bauru, onde a USP tem uma Faculdade de Odontologia (FOB), há três estudos em andamento que precisam de voluntários.

A disciplina de Materiais Odontológicos seleciona pacientes para tratamento restaurador e estético com facetas cerâmicas, uma espécie de “lente de contato” para os dentes.

Para participar, é preciso estar na faixa etária de 18 a 60 anos de idade. Além disso, é preciso atender aos seguintes critérios: indicação para tratamento com facetas cerâmicas nos dentes anteriores superiores, (dentes da frente, apenas de canino a canino), com necessidade de tratamento em no mínimo dois dentes e no máximo seis dentes; que esses dentes da frente se apresentem escurecidos, com desgastes, fraturas, diastemas, formatos diferentes ou restaurações ruins; boas condições de saúde bucal e geral; boa relação oclusal entre os dentes superiores e inferiores, com poucos dentes faltando; com disponibilidade para acompanhamento clínico durante todo o período de avaliação da pesquisa.

As avaliações serão realizadas até o dia 31 de maio, no Centro de Pesquisa Clínica da FOB, às quintas-feiras, das 9 às 11 horas. Para mais informações, os interessados devem entrar em contato no telefone (14) 3235-8261 e falar com Elizio.

Já a disciplina de Periodontia seleciona, até o dia 31 de maio, pacientes voluntários que perderam os dentes da frente e querem colocar implantes.

Para participar da pesquisa é preciso que o indivíduo tenha mais de 18 anos e não seja fumante. Os interessados devem entrar em contato pelos telefones (14) 3235-8366, com Marcela, ou (14) 3235-8278, com Ivânia ou com a pesquisadora responsável Adriana dos Santos Caetano, de segunda a sexta-feira, no horário das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas, para agendamento das consultas de triagem.

Clínica de Fonoaudiologia da FOB – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

A Clínica Multidisciplinar da FOB seleciona pacientes com dificuldade de engolir alimentos para uma pesquisa de doutorado.

O voluntário deve ser idoso, homem ou mulher, e se inserir nos seguintes critérios: ter realizado avaliação clínica da deglutição prévia e ter sinais e/ou sintomas de disfagia orofaríngea; apresentar avaliação médica prévia atestando que o paciente encontra-se em condições clínicas estáveis que permite a realização do exame de videofluoroscopia; ter concluído tratamento do câncer de boca (cirurgia, quimioterapia e/ou radioterapia) há no mínimo três meses e realizar acompanhamento odontológico regular.

Não será aceito para participar da pesquisa o paciente que tem marcapasso cardíaco; que apresenta mucosite; que foi submetido ao procedimento cirúrgico de laringectomia total ou parcial; que foi reabilitado com prótese de palato e que tenha diagnóstico de doença neurológica e/ou incapacidade de realizar os procedimentos avaliativos propostos.

Os pacientes voluntários passarão por uma avaliação da deglutição para ver se estão dentro dos critérios estabelecidos pela pesquisa. A seleção será realizada até o dia 30 de junho e o paciente que for selecionado será submetido a uma terapia fonoaudiológica na área de disfagia.

Os interessados devem entrar em contato com a pesquisadora responsável a fonoaudióloga Danila Rodrigues Costa, no telefone (18) 99778-6123, ou na Clínica Multidisciplinar da FOB, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, no telefone: (14) 3235-8229, para agendamento da avaliação e tratamento.

A FOB localiza-se na Alameda Dr. Octávio Pinheiro Brisolla, 9-75, Vila Universitária, em Bauru (SP).

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.