Acervo histórico da justiça federal será mantido pela USP

Acordo também prevê a criação de centros de documentação e de memória da justiça federal no Estado e em Mato Grosso do Sul

Editorias: Universidade - URL Curta: jornal.usp.br/?p=304427
Equipes já estão sendo treinadas pela Universidade para analisar os documentos históricos da justiça federal brasileira – Foto: Reprodução/TRF3

.
Documentos inéditos da justiça brasileira, do período de 1821 até 1973, estarão sob análise e organização da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP e poderão ajudar a conhecer a sociedade da época pelo contexto jurídico. Isso será possível porque um acordo firmado no dia 14 de janeiro entre a Universidade e o Tribunal Regional Federal das regiões de São Paulo e Mato Grosso do Sul (TRF3) torna disponível para análise científica mais de 250 mil autos judiciais.

Além disso, a USP participará da criação de um laboratório de pesquisa filológica, o Filojus, que permitirá o estudo da linguagem em fontes históricas, e também da implementação de centros de documentação e de memória da justiça federal de São Paulo e de Mato Grosso do Sul. Para o reitor da USP, Vahan Agopyan, esse convênio é uma oportunidade para o conhecimento da Universidade ser colocado em prática com uma finalidade real que é manter o acervo histórico do Tribunal.

Confira abaixo o vídeo do TRF3 sobre o convênio.

.

.

Com informações da Justiça Federal/TRF3

 

Leia mais:
Pesquisadores da USP organizarão arquivos da Justiça Federal

.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.