Lésbicas ajudaram a construir novas visões sobre feminismo

Último vídeo da série “LGBTs no Regime Militar” fala da discriminação e da luta das lésbicas no início dos anos 1980

  • 82
  •  
  •  
  •  
  •  

No Mês da Visibilidade Lésbica, o último vídeo da série LGBTs no Regime Militar resgata o início desse movimento de mulheres no Brasil. Tanto no movimento homossexual quanto no movimento feminista, as questões lésbicas eram pouco levadas em conta. As lésbicas se uniram pelo seu reconhecimento e pelo fim do machismo dentro e fora da comunidade LGBT, dando origem, em 1981, à criação do Grupo de Ação Lésbica Feminista. O grupo foi responsável por uma manifestação que culminou na revolta do Ferro’s Bar, frequentado pelas mulheres LGBT na época.

A série foi baseada na tese de doutorado de Renan Quinalha, do Instituto de Relações Internacionais (IRI) da USP. Participa deste vídeo Marisa Fernandes, mestre em História Social pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Assista logo abaixo ao último vídeo da série da TV USP LGBTs no Regime Militar:

A série completa você assiste neste link.

 

Série mostra luta pioneira de LGBTs contra a repressão na ditadura

Na ditadura, mídias alternativas quebraram tabus sobre LGBTs

Grupos se organizaram para combater opressão aos LGBTs na ditadura

  • 82
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados