Florestan Fernandes –   Arte sobre foto Arquivo Brasil de Fato

“Florestan era o que havia de melhor na USP”, diz FHC

Em entrevista ao Jornal da USP, o ex-presidente do Brasil fala sobre a vida e a obra de Florestan Fernandes

Por: Luiz Roberto Serrano, Marcello Rollemberg e Roberto C. G. Castro
10/07/2020

Assista no vídeo abaixo à entrevista exclusiva do ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso ao Jornal da USP, realizada no dia 6 de julho de 2020, sobre o sociólogo e professor da USP Florestan Fernandes.

Florestan Fernandes era o que havia de melhor na USP”, afirma o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, ex-aluno do sociólogo e professor da USP Florestan Fernandes (1920-1995), em entrevista exclusiva ao Jornal da USP, realizada no dia 6 passado. No próximo dia 22, completa-se o centenário de Florestan, data que o Jornal da USP está comemorando com uma série de reportagens.

Na entrevista, FHC abordou os vários momentos da carreira de Florestan, desde os primeiros anos como professor da USP até a aposentadoria imposta pela ditadura militar, em 1969, a docência no exterior e sua participação na política brasileira como deputado federal. “Ele tinha três ídolos: Durkheim, Marx e Weber”, disse o ex-presidente, referindo-se à época em que era aluno – e depois professor assistente – de Florestan, no final dos anos 40 e início dos anos 50.

Como professor, Florestan não possuía a fluência de colegas como Antonio Candido e Fernando de Azevedo, mas era dotado de enorme capacidade de motivar as pessoas, lembrou o ex-presidente.

Ele tinha paixão pelo que fazia e transmitia essa paixão aos seus alunos e assistentes.”

Rigoroso como sociólogo, Florestan receava que o estudo de pensadores como Karl Marx e Georg Lukács levasse seus discípulos a uma análise sociológica mais interpretativa do que baseada em dados. “Ele conhecia muito esses autores, mas tinha medo de que nós nos perdêssemos em discussões sobre dialética, nos perdêssemos nas análises sociológicas dos processos empíricos”, destacou.

Mais tarde ele foi ficando mais solto nas análises, passou a se interessar por problemas do Brasil. Ele sempre se interessou, mas do ângulo mais estrito do sociólogo ou do antropólogo. Aí ele passou a ter uma visão mais política.”

Assista no vídeo acima à integra da entrevista. Em alguns momentos, ouvem-se durante a entrevista batidas de martelo, inconveniente provocado pelo fato de que, em razão da quarentena, a gravação foi feita a partir da residência dos entrevistadores – uma delas próxima a uma reforma.

A entrevista com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso faz parte da série de reportagens Florestan 100 Anos, produzida pelo Jornal da USP em comemoração ao centenário de nascimento do sociólogo e professor da USP Florestan Fernandes (1920-1995), a ser completado no próximo dia 22.

A próxima reportagem da série, “A única herança que eu vou deixar para vocês é o diploma universitário”, será publicada no dia 17, sexta-feira.

+ MAIS

Leia nos links abaixo as outras reportagens da série Florestan 100 Anos já publicadas:


.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.