.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Momento Odontologia #23: Como cuidar dos dentes na melhor idade?

Quando há próteses ou implantes a cautela com a gengiva é ainda mais importante. A boca pode servir de porta de entrada para uma série de infecções e outros tipos de doença. Sendo assim, não pode ser posta em segundo plano. É fundamental que os idosos fiquem atentos para identificar qualquer alteração na cavidade bucal e façam visitas ao dentista a fim de serem orientados da melhor forma

Momento Odontologia #21: Importância da saúde oral e implicações na saúde do atleta

A Odontologia do Esporte colabora para a manutenção do desempenho de várias formas, sempre procurando suprimir problemas de saúde bucal permitindo que seja explorado ao máximo os pontos positivos e talentos do atleta. O cirurgião dentista responsável deve conhecer e considerar as particularidades fisiológicas dos atletas, a modalidade que pratica e as regras do esporte para que não haja interferência no ritmo de treinos e jogos

Momento Odontologia #17: Dente do Siso – remover ou não

“Dentes do siso” ou “dentes do juízo” são as denominações populares dos terceiros molares. Como esses dentes são os últimos a se formar, são recorrentes os transtornos em função da falta de espaço na arcada dentária, por exemplo. Nem todas as pessoas possuem os terceiros molares e nem todos os terceiros molares precisam necessariamente ser removidos, mas a dúvida entre manter e tirar esses dentes permanece.

Momento Odontologia #16: Como higienizar a boca do bebê que ainda não tem dentes

A higienização do bebê deve ser iniciada antes da presença de dentes na boca, por meio da limpeza e massagem gengival, a fim de criar, tanto no bebê quanto nos pais, o hábito diário de limpeza da cavidade bucal. Além disso, com essa limpeza diária a criança se acostumará com a sensação de boca limpa e com a manipulação da cavidade bucal, adquirindo um hábito que deve perdurar para a vida toda.

Momento Odontologia #15: Emergências médicas em Odontologia

As emergências médicas durante o atendimento odontológico configuram aquelas situações onde existe o risco de morte e, portanto, ações devem ser feitas prontamente, de forma mais correta e rápida possível. Ainda que essas situações possam ocorrer em qualquer momento da vida, o atendimento odontológico propicia condições que podem facilitar essas ocorrências; podemos citar como exemplo a ansiedade e o medo do tratamento dentário.

Momento Odontologia #14: Doença periodontal na gestação pode causar parto prematuro

Para minimizar o risco de uma gravidez com um desfecho desfavorável, os profissionais da área da saúde devem trabalhar em conjunto. Caso a mãe esteja com a doença periodontal, o cirurgião-dentista saberá avaliar a necessidade de encaminhar a paciente para os cuidados de um profissional da área médica. Assim, caso haja sintomas como sangramento gengival, dor ou mobilidade dos dentes, o tratamento deverá ser iniciado o mais rápido possível

Momento Odontologia #13: Peri-implantite doença infecciosa que pode levar a perda do implante

O tratamento com implantes dentários para reabilitar dentes perdidos avança rapidamente em todo o mundo, e no Brasil não é diferente. Mais e mais pessoas têm ao menos um implante dentário. Ainda que seja muito bem sucedido, alcançando bons resultados estéticos e funcionais, e atingindo mais de 97% de sucesso em cinco anos e mais de 90% em dez, é preciso saber que os implantes podem apresentar complicações técnicas e biológicas, que podem levar, até mesmo, a sua perda.

Momento Odontologia #12: Gestação e problemas bucais

Estudos comprovam que grávidas são mais suscetíveis a problemas bucais. Cáries, gengivite e alterações no esmalte são algumas das doenças mais recorrentes e, portanto, são necessários cuidados redobrados com a higiene dos dentes durante o período de gestação.

Momento Odontologia #11: Infecções bucais podem causar outros problemas de saúde

Acompanhamentos com um cirurgião-dentista devem ser regulares para se evitar que uma infecção bucal possa gerar outras doenças mais graves. O professor Manoel Eduardo Lima Machado, do Departamento de Dentística da Faculdade de Odontologia da USP, explica as consequências de uma infecção não tratada, e comenta as atitudes a serem tomadas pelo profissional da odontologia e também pelo próprio paciente.

Momento Odontologia #09: Câncer de boca tem chance de cura

A doença tem maior incidência na população que fuma ou ingere álcool. Tratado em fase inicial, o câncer tem maior chance de ser curado e propicia uma maior qualidade de vida ao paciente, sendo assim, a procura por ajuda não deve ser protelada