Violas resgatam musicalidade da cultura interiorana de Estados brasileiros

Com violas de cocho e dinâmica, os violeiros Daniel de Paula e Hugo Linns apresentam músicas da cultura popular do Mato Grosso e de Pernambuco

O programa Revoredo desta semana apresenta as violas de cocho, de Daniel de Paula, e dinâmica, de Hugo Linns. A viola de cocho é chamada assim por ser construída com o formato do objeto, de mesmo nome, usado para colocar o alimento de animais. Já a viola dinâmica, com amplificadores acústicos em seu tampo e 12 cordas metálicas, é ancestral das violas portuguesas. 

O violeiro Daniel de Paula, natural de Tangará da Serra, Mato Grosso, é graduado em Música, especialista em Antropologia Cultural e pesquisador da viola de cocho há mais de 15 anos. Considerado como o responsável pela difusão do instrumento por todo o território brasileiro, o músico traz uma releitura para o cururu e siriri, ritmos que são tradicionalmente tocados por esse modelo de viola. 

O pernambucano Hugo Linns também é graduado em Música, pelo Conservatório Pernambucano de Música, além de ser arranjador, diretor musical e produtor. Em suas obras traz a música cabocla nordestina associada a cantos indígenas, cocos, cirandas, cantadores de viola e rabequeiros. 

No Revoredo tem as músicas: Lufada em Viola de Cocho; O Voo do Tuiuiú;  Valseando em Lua Cheia; Pouso Bonito; A Lua e Papo de Vida, de Daniel de Paula, e Alvorada; Barra da Noite; Luna; Candeeiro e Para o Céu Parisiense, de Hugo Linns. 

Ouça no player acima a íntegra do programa Revoredo

 

  

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.