Violação à liberdade de imprensa é uma realidade no Brasil

“Não há educação sem informação e não há informação sem imprensa livre”, diz Eunice Prudente em sua última coluna do ano

O mês de dezembro comemorou o Dia da Imprensa e o Dia Internacional dos Direitos Humanos. A Carta Capital destacou dez episódios de violação à liberdade de imprensa. A professora Eunice Prudente diz que “isso é muito grave, porque prejudica o direito fundamental à informação, e não há educação sem informação e não há informação sem imprensa livre, numa República que se apresenta como Estado democrático de direito”.

Ela também lembra com preocupação a extinção do Ministério da Cultura, censuras no Conselho Superior de Cinema e práticas de racismo na estrutura da mídia brasileira, dentro da qual o povo brasileiro, composto em 53% de negros, não é representado, nem sua cultura afro.

A professora Eunice recorda que editais foram cancelados por que continham a temática LGBT-Q. Segundo a professora, não se pode esquecer que a gestão de gênero, de etnia, encontra-se na base fundamental dos direitos humanos.


Educação e Direitos
A coluna Educação e Direitos, com a professora Eunice Prudente, vai ao ar toda sexta-feira às 8h30, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP. 

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.