Valorização da cultura periférica deve ser priorizada por políticas públicas

Para o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, é necessária a criação de mais espaços de eventos culturais que sejam adequados e que não gerem impacto em áreas de moradia

Na edição de Cotidiano na Metrópole desta semana, o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, repercute sobre a importância do investimento em atividades culturais e de lazer nas periferias em São Paulo, em vista da ação policial que ocasionou a morte de nove jovens em Paraisópolis neste mês durante um baile funk.

Para o professor, o que aconteceu em Paraisópolis é uma tragédia que pode ser enfrentada com a ajuda de políticas públicas. “Acredito que enquanto a gente não tiver alternativas de política pública, certamente vamos continuar tendo esse tipo de situação”, defende o especialista.

Para ele, é necessária a criação de mais espaços de eventos culturais que sejam adequados, seguros e que não gerem impacto em áreas de moradia e, por outro lado, é preciso desenvolver mais projetos culturais de fomento e apoio à cultura periférica.

Ouça na íntegra no áudio acima.


Cotidiano na Metrópole
A coluna Cotidiano na Metrópole, com o professor Nabil Bonduki, vai ao ar toda quinta-feira às 10h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.