Vacinar a população contra a covid é pacto social pela saúde

Renato Janine Ribeiro diz ser muito preocupante a vacina ser tratada como questão ideológica e que é preciso pensar no benefício coletivo da vacinação

Para o professor Renato Janine Ribeiro, é muito preocupante que o presidente Jair Bolsonaro esteja partidarizando a questão da pandemia e, principalmente, da vacina. Na coluna Ética e Política desta semana, ele lembra que Rússia e China têm pesquisa científica e tecnológica de altíssima qualidade. No caso da China, há desde produtos muito simples, baratos, de plástico, até outros de alto requinte na área de informática. E que a vacina CoronaVac será uma ação conjunta China-Brasil, por meio do Instituto Butantan.

“O fato de que o ministro da Saúde aceitou comprar um grande lote para logo ser desmentido pelo presidente da República é muito inquietante. A gente imagina que uma decisão desse tipo não seria tomada sem o aval presidencial, dada a relevância dela. Por outro lado, a gente também imagina que o presidente somente negaria sua permissão para comprar se tivesse razões sólidas, e não aparentemente ideológicas. Mostra apenas a confusão que existe no Executivo federal, diante da qual o governador paulista tem criado uma distância e se mostrado mais pragmático, mais prático”, destaca o colunista.

Sobre a obrigatoriedade ou não da vacinação, Janine lembra que, há tempos, circula, em grupos de WhatsApp, teorias conspiratórias contra todas as vacinas. Por isso, é preciso se valer dos princípios científicos. Ele afirma que, aparentemente, pode ser uma questão delicada, mas que, na verdade, tem a ver com o pacto social na saúde. Significa que, ao se vacinar, a pessoa está protegendo não apenas a si própria, mas também está protegendo toda a sociedade. E foi graças a isso que a varíola foi erradicada.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Ética e Política.


Ética e Política
A coluna Ética e Política, com o professor Renato Janine Ribeiro, vai ao ar toda quarta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.