Uso de imagem para diagnóstico de glaucoma já é realidade no SUS

Exame de Tomografia de Coerência Óptica é indolor, rápido e traz ganho na qualidade do acompanhamento de pacientes, informa colunista

 18/11/2020 - Publicado há 1 ano

Nesta edição da coluna Fique de Olho, o professor Eduardo Rocha fala sobre a Tomografia de Coerência Óptica (OCT), exame de imagem indolor e rápido, que permite com grande precisão identificar e contar estruturas da retina. 

Em desenvolvimento e progresso há quase três décadas, informa o professor, o OCT já foi limitado aos centros de atendimentos e pesquisas, mas, na última década, chegou às grandes clínicas para diagnóstico de doenças da retina e de glaucoma, doença ocular que pode levar à cegueira. 

Assim, o exame com maior detalhamento trouxe imagem mais precisa e banco de dados ligado ao OCT, com informações de pacientes com suspeita de glaucoma. E isso, diz o professor, permite mais conhecimento sobre a enfermidade, que pode ser comparado a banco de dados de pessoas saudáveis, além de registro de tratamento do indivíduo doente. Dessa forma, o exame de imagem permite maior segurança no diagnóstico da doença. 

Rocha também comenta sobre a ampliação da utilização do exame de OCT para confirmação diagnóstica de glaucoma pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que não é tarefa fácil para o Ministério da Saúde, mas é um “ganho na qualidade do acompanhamento tanto para pacientes como para os médicos e para o sistema de saúde como um todo”.

Ouça acima, na íntegra, a coluna Fique de  Olho, com o professor Eduardo Rocha.    


Fique de Olho
A coluna Fique de Olho, com o professor Eduardo Rocha, vai ao ar toda quarta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.