Trabalhadores são as grandes vítimas do estrago econômico da pandemia

Devido às dificuldades causadas pela covid-19, os trabalhadores são colocados em situação de vulnerabilidade, o que causa um efeito intenso em suas vidas e em suas famílias

Estando entre os maiores índices de infectados e mortes diárias atualmente, o Brasil enfrenta a covid-19 sem saber quando a pandemia terá seu fim. Os principais prejudicados em meio a isso tudo são as famílias brasileiras, e esse é o tema de hoje do professor Glauco Arbix.

“Enquanto esta epidemia não termina, os efeitos sobre a vida das pessoas, sobre a vida das famílias, é extremamente forte”, comenta Arbix. Ele reforça essa afirmação, ao comentar sobre os estudos feitos pela Rede de Políticas Públicas e Sociedade ou, como é mais conhecida, Rede de Pesquisa Solidária. Através de seus boletins semanais, de mais de 50 pesquisadores de diversas disciplinas, o projeto divulga dados precisos e oferece aos gestores públicos informações comprovadas e com qualidade.

O professor comenta que, aproximadamente, 83% do mercado de trabalho foi atingido pela pandemia, colocando uma população de trabalhadores na condição de vulnerabilidade. Esse status é aplicado a pessoas que viram sua renda ser ameaçada ou até mesmo perderam seus ganhos, pois não conseguem achar meios para obter o que é necessário. De acordo com Arbix, a renda emergencial não consegue cobrir todas as pessoas que realmente precisam do benefício, o que os coloca em uma situação complicada, assim como suas famílias.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Observatório da Inovação.


Observatório da Inovação
A coluna Observatório da Inovação, com o professor Glauco Arbix, vai ao ar toda segunda-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.