Tênis em cadeira de rodas: os impactos na duração das partidas e movimentação em quadra

Os jogadores de tênis em cadeira de rodas percorrem quase quatro quilômetros por partida, o que demonstra a exigência física elevada do esporte

 14/06/2024 - Publicado há 1 mês
Por

Logo da Rádio USP

Hoje (14), na coluna Ciência e Esporte, vamos discutir os desafios físicos enfrentados pelos jogadores de tênis em cadeira de rodas. Um recente estudo analisou a duração das partidas, a movimentação em quadra e as variáveis fisiológicas desses atletas.

Como a duração das partidas afeta o desempenho dos jogadores de tênis em cadeira de rodas? Segundo Bruno Bedo, as partidas internacionais de tênis em cadeira de rodas, em média, duram pouco mais de uma hora para homens e mulheres; na movimentação em quadra os jogadores masculinos cobrem quase quatro quilômetros por partida, com velocidades médias e máximas de 3,8 km/h e 12,8 km/h, respectivamente; já a frequência cardíaca média durante as partidas é de 134 batimentos por minuto, atingindo picos de 166 batimentos, e os jogadores realizam cerca de 366 golpes por partida, o que inclui 201 golpes por set e 25 por game, o que demonstra a exigência física elevada do esporte. Manter velocidades médias e máximas elevadas é crucial para alcançar e retornar as bolas rapidamente, exigindo força nos membros superiores e habilidade em manobrar a cadeira de rodas de forma eficaz. “Esses dados são essenciais para ajudar treinadores e atletas a desenvolverem programas de treinamento específicos e estratégias eficazes durante os torneios”, afirma Bedo.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Bruno Bedo, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.