Tecnologias devem atender à saúde dos cidadãos

Princípio da eficiência deve nortear a administração pública e colocar a legalidade em primeiro lugar, neste momento de pandemia

Durante muito tempo, a principal preocupação em relação à administração pública, aos cidadãos, estava relacionada à demora no atendimento. Hoje em dia, o foco de preocupação em relação aos centros de saúde está voltado para a tecnologia a ser oferecida.
A razão de ser do Estado é justamente propiciar melhorias na convivência dos cidadãos, titulares que são da soberania do Estado. Essa já é uma conquista antiga. Há críticas, neste momento, no atendimento à saúde.
As comunidades das grandes cidades brasileiras recebem pouca ou nenhuma atenção neste momento de pandemia. Os mais pobres precisam de informação, entendimento da situação e auxílio financeiro. Outra característica do princípio de eficiência do Estado e da administração pública é a imparcialidade, principalmente nos serviços de saúde.

A professora Eunice Prudente lembra que “o Estado é neutro e faz valer, na Constituição, a eficiência dos princípios públicos, em tempos de pandemia, a transparência. Esse princípio constitucional exigirá uma ação conjunta de todos os serviços públicos para propiciar a saúde”.

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna Educação e Direitos.

Educação e Direitos
A coluna Educação e Direitos, com a professora Eunice Prudente, vai ao ar toda sexta-feira às 8h30, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP. 

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.