Singer aponta enfraquecimento de Bolsonaro e recomeço da esquerda

Em sua análise do resultado das eleições, colunista diz que a direita tradicional foi a grande vencedora do pleito de domingo, mas ressalta outras conclusões

 03/12/2020 - Publicado há 1 ano

As eleições municipais 2020 se concluem e já é possível identificar movimentos importantes para o cenário político brasileiro. André Singer destaca em sua coluna o “enfraquecimento do governo federal”, o “fortalecimento da direita tradicional” e o “recomeço da caminhada da esquerda”. Jair Bolsonaro, como de praxe para um presidente da República, concedeu apoio aos candidatos com ele alinhados e que disputavam o pleito municipal. No entanto, em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, a derrota dos apoiados pelo presidente demonstrou o enfraquecimento da popularidade do mandatário.

“Aconteceu a mesma coisa em outras cidades, como em Fortaleza. Mas há um certo equilíbrio, por exemplo, em Vitória, onde venceu o candidato alinhado com o governo federal. Uma análise assim deve ser feita em linha gerais, não em detalhes, então isso quer dizer que  Bolsonaro sai mais enfraquecido que fortalecido desse pleito, apesar de ainda ter força política”, comenta Singer.

De acordo com o professor, os grandes vencedores das eleições 2020 foram os partidos classificados por ele como “a direita tradicional”. O DEM (Democratas), o PSD (Partido Social Democrático) e o PP (Progressistas) que, além de ganharem em algumas grandes cidades, demonstraram capilaridade ao vencer em um grande número de municípios de variadas regiões do País. Apesar de muitos apontarem a esquerda como a grande perdedora do segundo turno, por ser derrotada em disputas importantes em São Paulo e Porto Alegre, Singer enxerga a movimentação de outra forma: “Na minha visão, a esquerda recomeçou a sua caminhada depois de um momento muito agônico, que foi 2018. Eu acho que a onda antiesquerda refluiu. E foi muito importante, no caso de São Paulo, o surgimento de uma nova liderança, com o Guilherme Boulos, que se revelou muito hábil no trato da conformação de uma unidade em torno da candidatura dele”.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.