Sem relações com a China, não há economia no Brasil

Renato Janine destaca que o Brasil tem muito mais a perder, caso haja algum conflito com a China, do que o contrário

Nesta coluna Ética e Política, Renato Janine Ribeiro fala das tensões do governo brasileiro com a China, causadas por provocações de ministros de Estado e do deputado federal Eduardo Bolsonaro ao país asiático. Janine lembra que essa deve ser a terceira ou quarta provocação vinda de autoridades brasileiras. A China já pediu retratação, o que não ocorreu.

Na visão do colunista, isso causa uma situação bastante perigosa, pois basta a China decidir reduzir o comércio com o Brasil, ou mesmo acabar com ele – o que é mais difícil, – para a nossa crise econômica, que já está séria há muitos anos, piorar ainda mais.

Para Janine, é importante lembrar que a China tem quase um quinto da população mundial, tem milhares de anos de tradição cultural, passou por vários problemas, como a Guerra do Ópio –  quando foram obrigados pelos ingleses a consumir o narcótico. Os chineses têm orgulho dessa história milenar e um ressentimento muito grande por tudo o que sofreram. E são extremamente nacionalistas, dão um valor muito grande ao próprio país. E quando se tenta, de alguma forma, ferir esse orgulho chinês, seja comparando o modo de falar deles ao do Cebolinha, ou há insinuações de que eles “fabricaram” o coronavírus, está se mexendo em uma cicatriz exposta.

O professor também acredita que seria bom que, de alguma forma, os ministros e o deputado fossem advertidos pelo presidente da República e pelo Congresso. “Nós podemos pagar um preço muito caro. O Brasil tem muito mais a perder na relação com a China do que a China tem”, alerta.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Ética e Política.


Ética e Política
A coluna Ética e Política, com o professor Renato Janine Ribeiro, vai ao ar toda quarta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.