Resistência à insulina pode estar relacionada ao desenvolvimento de demência

Estudos recentes revelam que o hormônio insulina tem papel importante no funcionamento de vasos sanguíneos cerebrais e na resposta do cérebro à inflamação

Nesta edição da coluna Minuto do Cérebro, o professor Octávio Pontes Neto comenta que estudos recentes têm mostrado a relação da insulina com o desenvolvimento de demências, como o mal de Alzheimer.

A insulina, peptídeo produzido pelo pâncreas, tem papel importante na regulação do metabolismo da glicose nos tecidos do corpo, informa o professor. Como novidade, Pontes Neto comenta que estudos recentes, feitos em seres humanos e animais, indicam que a insulina exerce influência na bioenergética cerebral, “aumentando a viabilidade das conexões entre os neurônios do cérebro e da medula espinhal e aumentando a atividade de neurotransmissores também, como a dopamina, por exemplo”. 

Além disso, as pesquisas têm revelado que o hormônio tem papel importante no funcionamento dos vasos sanguíneos cerebrais e na forma como o cérebro responde à inflamação. Pontes Neto também comenta que os estudos sugerem que a insulina tem uma ação regulatória sobre o metabolismo das proteínas do cérebro, “influenciando seu processamento, degradação e o descarte dos produtos do metabolismo proteico”. 

Um dos exemplos citados pelo professor é o metabolismo da “proteína tau”, que estabiliza os microtúbulos (estruturas que dão forma aos neurônios). Ao surgir um problema no metabolismo dessa proteína, os microtúbulos sofrem desestabilização, o que altera os neurônios e os leva à morte precoce, “assim, isso está relacionado ao aparecimento de quadros demenciais, como a doença de Alzheimer”, explica Pontes Neto. Dessa forma, os estudos reforçam a importância de ajustar o metabolismo da insulina no corpo. Perda de peso, controle da diabete e exercícios físicos regulares são mecanismos para prevenir declínio cognitivo, demência e mal de Alzheimer na população, diz o professor. 

Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.


O minuto do Cérebro
A coluna O minuto do Cérebro, com o professor Octávio Pontes Neto, vai ao ar toda terça-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.