Pesquisa revela contaminação das águas dos pesqueiros, no Ambiente É o Meio

No programa Ambiente É o Meio desta semana, os resultados de pesquisa que indica a contaminação de águas de pesqueiros próximos a cultivo de cana-de-açúcar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Clique aqui para fazer o download 

O programa Ambiente É o Meio desta semana traz a pesquisadora Maria Amália da Silva Santarossa para falar sobre seu estudo que avalia como a qualidade das águas dos pesque-pague em áreas com a presença de agrotóxicos e cafeína podem representar risco para  o meio ambiente.  

Ao analisar cinco pesque-pague, todos perto do cultivo de cana-de-açúcar, os resultados da pesquisa de Maria Amália, mostraram agrotóxicos nas águas dos tanques dos pesqueiros e também nas águas que abastecem esses.

No estudo, a pesquisadora utilizou águas subterrâneas que os proprietários canalizaram para os tanques onde estão os peixes. Nesse local  foi detectado uma concentração de agrotóxico. Alguns desses lugares, diz Maria Amália, foram estudados por até sete dias, em época de chuva e em época de seca.

Para a pesquisadora, a chuva pode contribuir para esse agrotóxico ser transportado, mas não é o único fator. A contaminação, diz, pode ser também pela característica do relevo, pela declividade e característica do solo.

Por: Paulo Henrique Moreno

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados