Os cuidados com as mãos no “Saúde sem Complicações”

O professor Nilton Mazzer, da FMRP, explica quais sãos os traumas mais comuns e como evitá-los

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O “Saúde sem Complicações” desta semana recebe o professor Nilton Mazzer, chefe do Departamento de Biomecânica, Medicina e Reabilitação do Aparelho Locomotor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP.

Ele explica que o paciente deve procurar o médico especialista da mão em casos de urgências para avaliar o trauma. Essa procura deve se estender também aos chamados casos eletivos, aqueles causados por doenças degenerativas que envolvem os membros superiores.

Entre as lesões mais comuns nas mãos estão os traumas domésticos causados por manipulação de objetos cortantes como vidro ou faca e os não traumáticos, que são compressões do nervo mediano, tendinite e cisto no punho.

O professor ainda destaca que muitos acidentes domésticos acontecem com crianças, como, por exemplo, aquelas que colocam o dedo no ventilador em funcionamento. Nessas situações, podem ter um trauma importante como lesões de tendões até a perda do dedo. Para Mazzer, os acidentes com adultos diminuíram e uma das razões foi a criação das Comissões Internas de Prevenção de Acidente nas empresas, conhecidas como Cipa.

Como orientação para eventos em que ocorram a extirpação de dedo, mão e até braço é importante que o membro seja passado na água corrente e colocado no gelo. Além disso, elevar o membro e comprimir para diminuir a hemorragia, e também procurar um serviço habilitado para o tratamento.

No programa, o professor também aborda as lesões do plexo braquial, conjunto de nervos que fazem a ligação do sistema nervoso central com as extremidades, comuns em crianças com paralisia obstétrica  e nos adultos em acidentes de moto e fogos de artifício.

O programa “Saúde sem Complicações” é produzido pela locutora Mel Vieira, da Rádio USP Ribeirão, e pela estagiária Giovanna Grepi e apresentado por Mel Vieira.

Por: Giovanna Grepi

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados