Novo site recebe mensagens de anônimos que queiram “desabafar”

Autor do site, o cantor e ator Thalles Cabral falou sobre o projeto no programa “De Papo Pro Ar”, da Rádio USP

 18/09/2020 - Publicado há 12 meses
Símbolo da campanha Setembro Amarelo de Prevenção do Suicídio – Foto: Reprodução

Ouça no link abaixo o programa De Papo Pro Ar, da Rádio USP (93,7 MHz), transmitido no dia 18 de setembro de 2020, que apresentou entrevista com o cantor, compositor e ator gaúcho Thalles Cabral.

O recém-criado site Talvez Seja Agora surgiu com o objetivo de ajudar pessoas que querem dizer algo, mas por algum motivo se reprimem e evitam se expressar. De forma anônima, qualquer pessoa pode deixar registrada no site a declaração que quiser fazer. Com pouco mais de dois meses de existência, Talvez Seja Agora já recebeu mais de 3 mil mensagens, das quais boa parte se relaciona com saudade de momentos e pessoas, arrependimentos e desabafo para os pais.
O autor do site é o cantor, compositor e ator gaúcho Thalles Cabral, que nesta sexta-feira, dia 18, conversou com o radialista Cido Tavares no programa De Papo Pro Ar, da Rádio USP (93,7 MHz), por ocasião da campanha Setembro Amarelo de Prevenção ao Suicídio. “No começo da pandemia, com todo mundo bastante assustado, eu conversava com amigos e sentia essa necessidade de as pessoas falarem. Eles diziam: ‘Não consigo conversar com ninguém, as pessoas não me ouvem’. Aí surgiu o Talvez Seja Agora, uma maneira de as pessoas falarem sobre aquilo que não falam, que têm medo ou algum receio de falar, uma maneira de elas poderem ‘botar para fora’.”
O ator Thalles Cabral em cena do filme Yonlu, que conta a história real de um adolescente que se matou e transmitiu a própria morte pela internet – Foto: Reprodução
Em De Papo Pro Ar, Cabral falou também da sua participação como protagonista do premiado filme Yonlu (2018), que conta a história real de um adolescente de Porto Alegre que se suicidou no início dos anos 2000 e transmitiu a própria morte pela internet. “De maneira muito sensível, o diretor Hique Montanari conta essa história com a ideia de conscientizar as pessoas para a questão do suicídio na sociedade brasileira”, disse Cido Tavares.
Como cantor e compositor, Cabral, de 26 anos, atrai um público muito jovem e sua trajetória musical é carregada de assuntos que abordam questões sobre saúde mental, informou Tavares. No programa, foi exibida a música O Rio que Amava o Mar (The fall), de Thalles Cabral.
Ouça no link acima a íntegra do programa.

De Papo Pro Ar é transmitido pela Rádio USP (93,7 MHz) sempre às sextas-feiras, às 18h30, inclusive via internet, através do site da emissora. No mesmo dia ele é publicado no Jornal da USP. O programa é produzido e apresentado pelo radialista Cido Tavares.

As edições anteriores de De Papo Pro Ar estão disponíveis neste link.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.