Desaparecimento de abelhas pode afetar a qualidade e a quantidade dos alimentos

Muito mais do que produtoras de mel, elas são eficientes polinizadoras

  • 71
  •  
  •  
  •  
  •  

O programa Ambiente é o Meio desta semana traz entrevista com o engenheiro agrônomo Manoel Eduardo Tavares Ferreira, presidente da Associação Cultural e Ecológica Pau Brasil. O agrônomo e apicultor conta que as abelhas estão diminuindo de forma drástica. “A extinção do cerrado e a entrada da monocultura da cana podem ser consideradas o principal motivo dessa diminuição”, diz Tavares.

O papel mais importante das abelhas é a polinização, com isso alimentos também deixarão de existir se as abelhas desaparecerem. “Muitas espécies não conseguem produzir sem as abelhas como, por exemplo, a macieira, que tem um pólen extremamente pesado e úmido, e só a abelha da espécie Apis dá conta dessa polinização”, afirma.

De acordo com Tavares, “muitas outras espécies, como o girassol, também estão diminuindo muito a produção. E o óleo de girassol é o que tem menos agrotóxico, pois é polinizado pelas abelhas. Portanto o desaparecimento das abelhas afetaria a qualidade e até a falta de diversos alimentos”.

Ambiente é o Meio é uma produção da Rádio USP Ribeirão Preto em parceria com professores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e o Programa USP Recicla da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP.

Ouça acima na íntegra o programa Ambiente é o Meio.

  • 71
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados