Aumenta o consumo de alimentos industrializados por brasileiros

O Saúde sem Complicações nesta semana aborda o tema educação alimentar

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Clique aqui para fazer o download   

Estudos mostram o aumento dos alimentos industrializados nas mesas de brasileiros nos últimos anos. Essa alimentação é rica em açúcar, gordura, sal, aditivos e conservantes.

Para falar sobre essa questão o Saúde sem Complicações desta semana entrevista a professora Rosane Pilot Pessa do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) e Vice-Coordenadora do Grupo de Assistência em Transtornos Alimentares do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP), ambos da USP.

Rosane lembra que cerca de 60% da população adulta no Brasil tem excesso de peso. Por exemplo, se o Índice de Massa Corporal, IMC, estiver entre 25 e 30 kg/m² é considerado sobrepeso e acima de 30  kg/m², obesidade.

Além disso, outro dado preocupante para a saúde pública, diz a professora, é o aumento da obesidade entre crianças. “A partir do momento que a criança torna-se obesa tem chance de levar esse excesso para a vida adulta e, consequentemente, a sua saúde pode estar bem comprometida”, alerta.

Programa de Educação Alimentar

A professora também é coordenadora do Programa de Educação Alimentar do Campus da USP (PRAUSP) criado para favorecer o emagrecimento saudável com orientação alimentar, apoio psicológico e incentivo à prática de exercícios físicos.

O projeto conta com equipe multiprofissional, com a professora Carmem Beatriz Neufeld Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) e professor Carlos Roberto Bueno Jr. da Escola de Educação Física e Esporte (EEFERP), todos da USP em Ribeirão Preto.

Os participantes do PRAUSP passam por abordagens educativas com o objetivo de adquirir conhecimento e, dessa forma, terem liberdade e autonomia nas escolhas da alimentação. “A partir do conhecimento dos alimentos ele seleciona o que é melhor diante da sua rotina, preferência e horários”.

As inscrições para o Programa vão até o dia 7 de julho. Devem ser feitas no Centro Multidisciplinar de Promoção à Saúde e Prevenção de Doenças (CMPSPD), das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas. na Rua Paineiras, casa 22, no Campus da USP de Ribeirão Preto, Avenida Bandeirantes, 3900.
Os interessados devem ter excesso de peso com Índice de Massa Corporal (IMC) maior que 25 Kg/m2; ter, no mínimo, o ensino fundamental completo; e mais de 18 anos de idade.  E tem duração de 12 semanas e encontros sempre às segundas-feiras, das 13 horas às 15h30, no CMPSPD.

Mais informações: (16) 3315-4654

Por: Giovanna Grepi

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados