Que tênis usar em corridas, com solado alto ou minimalista?

Alguns estudos apontam que os modelos acolchoados oferecem maiores chances de lesões e atrofiam os músculos dos pés, mas a ciência ainda não tem resposta definitiva

 Publicado: 12/11/2021

Os tênis têm a função de proteger os pés de pedras, espinhos, cacos de vidro e do asfalto quente enquanto o usuário caminha ou corre, além de prevenir machucados e lesões. Mas, conta o professor Paulo Santiago, um artigo publicado no final do ano passado no site Medium abriu novas discussões sobre os benefícios do tênis, comparando os com solados aos minimalistas, assunto desta edição da coluna Ciência e Esporte.

O professor Santiago diz que há muito tempo se discute o uso de tênis para corridas, já que os seres humanos passaram muitas gerações correndo, caçando e realizando outras atividades sem o uso de calçados com amortecimento. De acordo com os dados apresentados no artigo, os tênis atrofiam os músculos dos pés e podem até causar fascite plantar, uma inflamação na planta do pé.

Segundo Santiago, a ciência ainda não tem respostas para a questão. Para saber se os tênis protegem os pés de lesões ou se atrofiam os músculos do pé, muita pesquisa ainda deve ser feita, afirma. O que se sabe é que muitos corredores estão comprando calçados de pesca ou calçados aquáticos, como os usados em jet-ski, para correrem, pois esses são mais leves e confortáveis para os pés. E, também, que alguns tênis com solado alto promovem melhor rendimento em competições.

Para quem gosta do tema, a coluna Ciência e Esporte está aberta a sugestões de temas para as próximas edições, que podem ser feitas pelo e-mail ou através de comentários no canal da coluna no youtube. A única restrição é que sejam relacionadas à ciência e ao esporte.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Paulo Santiago, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.