Qual é a sua coleção preferida?

Esse é o tema da nova série que a professora Marisa Midori apresenta em sua coluna “Bibliomania”

Por

“É com esta pergunta que eu gostaria de iniciar uma série de programas sobre as coleções editoriais brasileiras. O assunto me veio à mente no momento em que eu me dei conta, agora, durante as férias de janeiro, de que as pessoas estão vidradas nas séries televisivas. As plataformas de streaming parecem se especializar na produção de séries de todo o mundo e, sem perceber, eu acabei entrando nesta moda”, conta a professora, que inicia nesta semana uma série voltada a essa temática em sua coluna Bibliomania.

Porém, como lembra a professora, antes de surgir a televisão, e muito tempo antes dos computadores aparecerem, as editoras brasileiras criaram algumas coleções que fisgaram os leitores de outras épocas. Marisa cita a Coleção Terramarear, inaugurada em 1933, pela Companhia Editora Nacional, de Octalles Marcondes Ferreira e Monteiro Lobato, composta de livros de aventuras. Houve casos em que os escritores criaram histórias seriadas, que não demoraram a ser acompanhadas nos livros e no cinema, diz a professora, dando como exemplo, Tarzan, o filho das selvas, personagem do escritor estadunidense Edgard Rice Burroughs, que rendeu 18 volumes, traduzidos por Monteiro Lobato, por seu amigo e confidente Godofredo Rangel e por Manuel Bandeira.


Bibliomania
A coluna Bibliomania, com a professora Marisa Midori, vai ao ar toda sexta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.