Primeiro ano do governo Bolsonaro marca um novo ciclo político no Brasil

Insegurança e insatisfação do eleitorado garantiram eleição do novo governo, que se mostra liberal na economia e antiliberal na política

O ciclo da social democracia da Nova República se encerrou, e o que se abriu, a partir das eleições de 2018, é um ciclo de natureza conservadora, de extrema-direita, impulsionado por um governo populista de mentalidade autoritária. Jair Bolsonaro se elegeu a partir de um vácuo deixado por lideranças políticas, por partidos de esquerda e do centro democrático, cujos líderes não atenderam ao clamor e indignação da maioria dos eleitores  brasileiros, que vinha reagindo às denúncias de corrupção generalizada, desemprego, recessão econômica e criminalidade.

O professor José Álvaro Moisés lembra um comentário do economista Armínio Fraga, que diz que o retrocesso democrático já ocorreu: este é um governo liberal na economia e antiliberal na política, a exemplo de outras experiências populistas no mundo.

O professor destaca que “o Brasil perdeu muito do apoio e sofreu um desprestígio em sua imagem no exterior, sendo que antes era visto como um país moderado e nas negociações tinha uma posição de muito prestígio.”

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da coluna A Qualidade da Democracia.


Qualidade da Democracia
A coluna A Qualidade da Democracia, com o professor José Álvaro Moisés, vai ao ar toda terça-feria às 8h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.